Cerca de 2,7 milhões de trabalhadores ainda não sacaram o Abono Salarial PIS/Pasep ano-base 2016, alerta o Ministério do Trabalho, restando assim valor superior a R$ 2 bilhões. O prazo para o saque vai até 29 de junho.

Para sacar, o trabalhador da iniciativa privada deve entrar em contato com a Caixa Econômica Federal, enquanto os servidores públicos recebem a quantia pelo Banco do Brasil.

Já retiraram o benefício mais de 21,7 milhões de pessoas (R$ 16,1 bilhões), quase 89% do total, desde 27 de julho do ano passado. Os valores que não forem sacados irão retornar ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e serão utilizados no pagamento do Seguro-Desemprego e do Abono Salarial do ano que vem.

Quem tem direito O Abono Salarial ano-base 2016 é pago a quem estava inscrito há pelo menos cinco anos no PIS/Pasep e trabalhou formalmente por pelo menos um mês naquele ano, com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, é preciso que os dados tenham sido informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). O valor do beneficio é proporcional à quantidade de meses trabalhados formalmente no ano-base e varia de R$ 80 a R$ 954. Quem trabalhou durante todo o ano, recebe o valor cheio; quem trabalhou por apenas 30 dias, recebe o valor mínimo, e assim sucessivamente. Para mais informações: • Alô Trabalho do Ministério do Trabalho: 158 • Caixa: 0800-726 02 07 • Banco do Brasil: 0800-729 00 01 (As ligações são gratuitas de telefone fixo e podem ser feitas de qualquer cidade brasileira.)

*Com informações do Ministério do Trabalho