Uma equipe composta por profissionais da Católica SC (Laboratório de Microbiologia, de Joinville), Udesc (Laboratório de Plasma, Filmes e Superfícies, de Joinville) e UFSC (Laboratório de Virologia Aplicada, de Florianópolis) soma esforços no desenvolvimento de nanopartículas de cobre como alternativa no controle da disseminação do coronavírus em ambientes hospitalares.

A iniciativa vai ao encontro da meta do centro universitário em ser um colaborador ativo em parcerias técnico-científicas para o desenvolvimento de pesquisas aplicadas.

O grupo tem trabalhado na parceria técnico-científica desde o início de abril.

“Estamos na fase de produção das nanopartículas de cobre, a cargo do professor Luís César Fontana, da Udesc, com foco nos ajustes de parâmetros para obtenção de nanopartículas com maior potencial no controle do SARS-CoV-2. Eu atuo na avaliação da qualidade estrutural das nanopartículas por meio da seleção para avaliação nos estudos experimentais com vírus modelo na UFSC", explica Rafael Dutra de Armas, professor de Biomedicina e Nutrição da Católica SC.

Quando as partículas forem selecionadas, serão encaminhadas para a professora Gislaine Fongaro, da UFSC, que conduzirá os testes de controle em vírus modelo.

A meta é conseguir finalizar a síntese das nanopartículas até o fim de abril, para iniciar os testes em maio e poder avaliar o potencial de uso.

Quer mais notícias do Coronavírus COVID-19 no seu celular?

Mais notícias você encontra na área especial sobre o tema:

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul