Brasil tem a 6ª menor inflação do G20 em 2022, segundo um levantamento da Austin Rating, a pedido do portal Poder 360.

O índice oficial de preços do país (IPCA) está em 4,4% na taxa acumulada de janeiro a agosto, menor do que a média União Europeia (7,6%) e também abaixo das taxas no Reino Unido (7,1%) e Estados Unidos (5,4%). O levantamento é do economista-chefe da Austin Rating, Alex Agostini, a pedido do Poder360.

Comparado a outras economias emergentes, o país está longe de países da Argentina (55,7%), Turquia (47,8%) e Austrália (10,5%) no acumulado de 2022.

O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de janeiro a agosto também estaria menor que outros países com taxas historicamente baixas, como Alemanha (7%), Canadá (6,4%) e França (5,1%).

Segundo o portal, apenas Coreia do Sul (4,4%), Indonésia (3,6%), Japão (2,8%), Arábia Saudita (2,6%) e China (1,6%) têm taxas menores do que o Brasil.

Segundo o portal, a desaceleração da inflação brasileira ser daria a queda de impostos e ao aumento da taxa de juros.

No entanto, os preços dos alimentos devem continuar pressionando a inflação. A inflação do Brasil é a menor entre as principais nações da América Latina em 2022. A 1ª no ranking é a Venezuela, com taxa de 60,4% de janeiro a agosto.