O presidente Jair Bolsonaro decidiu vetar integralmente o artigo da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que previa que o fundo eleitoral seria financiado com base em 25% do orçamento da Justiça Eleitoral deste e do próximo ano. As informações são do O Globo.

Cálculos de analistas do Congresso indicavam que, por essa regra, o valor poderia ficar em R$ 5,7 bilhões.

O novo valor do fundo será definido na votação do Orçamento Geral da União. A equipe econômica defende um valor de R$ 2,1 bilhões, calculado com base na correção do último valor pela inflação - nas eleições de 2020, o fundo eleitoral foi de R$ 2,03 bilhões.

Bolsonaro ainda não oficializou a decisão de vetar o artigo sobre o fundo eleitoral.

O prazo final para sancionar ou vetar é esta sexta-feira (20).

O presidente já vinha dizendo publicamente que vetaria. O valor de R$ 5,7 bilhões, aprovado pelo Congresso, teve repercussão negativa, por ser muito acima do montante das últimas eleições.