O Banco da Família, presente em mais de 100 cidades do Sul do Brasil, entre elas Palhoça, na Grande Florianópolis, firmou parceria com a Fundación Paraguaya, organização do país vizinho que desenvolveu metodologia inovadora de combate à pobreza já implantada em mais de 20 países - entre eles o México, o Chile, os Estados Unidos e o Reino Unido.

No final de janeiro, 300 famílias selecionadas na região de atendimento da instituição vão participar de uma experiência piloto de uso do chamado Semáforo de Eliminação da Pobreza.

Apresentado no Fórum Econômico Mundial de Davos, o Semáforo permite às famílias fazer uma autoavaliação de diversos aspectos relacionados à sua qualidade de vida. A análise, que leva em conta 50 indicadores diferentes, é feita com auxílio de um aplicativo de celular ou pelo computador e fornece um mapa visual que destaca nas cores vermelho ou amarelo os pontos que merecem atenção.

Concluído o diagnóstico inicial, a família tem apoio técnico para a definição de planos de combate aos problemas mais graves encontrados. Nas regiões de atendimento da instituição, tanto o diagnóstico quanto a definição de estratégias para melhorar a qualidade de vida das pessoas serão feitos com auxílio dos agentes de crédito do Banco da Família que foram treinados pela Fundación.

Banco da Família firmou parceria com a Fundación Paraguaya | Foto Divulgação

“A nossa missão é promover qualidade de vida e transformação social. Hoje percebemos que isso não fica restrito à oferta de crédito. Nós queremos ajudar as pessoas a realizarem sonhos e essa ferramenta veio ao encontro do que já fazemos há 21 anos”, explica a presidente do Banco da Família, Isabel Baggio.

Segundo ela, o grande diferencial do Semáforo é garantir às famílias o protagonismo no esforço de melhoria da sua qualidade de vida.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger