A balança comercial brasileira fechou o ano com saldo positivo e, mais do que isso, com recorde. Com superávit de US$ 58,3 bilhões, o país encerra 2018 com o segundo melhor desempenho em quase 30 anos. Desde 1989, este resultado só ficou atrás do registrado no ano anterior.

Em 2017, o saldo positivo foi de US$ 67 bilhões. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic).

Este foi ainda o segundo ano consecutivo de alta nas exportações, após cinco anos de queda. No ano passado, as vendas para o exterior somaram US$ 239,5 bilhões. As importações também tiveram alta, somando US$ 181,2 bilhões, um acréscimo de 19,7% em relação a 2017.

Já o resultado catarinense vai à contramão do superávit municipal e nacional. Assim como em 2017, o resultado do último ano é de mais compra do que venda para países do exterior.

Apesar do resultado negativo, os dados indicam que o saldo amenizou do ano anterior para 2018. Em 2017, o déficit foi de pouco mais de US$ 1,484 bilhão, enquanto no ano passado o déficit foi de cerca de US$ 1,194 bilhão, uma queda de 19,6% no saldo negativo.

Santa Catarina exportou, em 2018, mais de US$ 13,182 bilhões e comprou do exterior US$ 14,376 bilhões.

Saldo para os municípios será divulgado nos próximos dias

Resultado jaraguaense até novembro aponta superávit, apesar de as exportações registrarem menor valor em relação ao mesmo período de 2017. Segundo dados do Mdic, entre janeiro e novembro, Jaraguá do Sul exportou US$ 536,6 milhões, enquanto os produtos comprados de outros países atingiram US$ 317,9 milhões, mantendo um superávit de US$ 218,7 milhões.

O resultado de dezembro deve ser liberado nos próximos dias pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

--

Quer receber as notícias no WhatsApp?