O governo catarinense fechou o mês de julho com uma alta de 3,5% na arrecadação dos tributos aos cofres do Estado. Ao todo, foram R$ 3,09 bilhões; em junho, o estado obteve R$ 2,99 bilhões. Parte da alta veio por conta do pagamento de valores postergados do ICMS em meses anteriores em função da crise sanitária, iniciado em 20 de julho.

Esta foi a segunda maior receita do ano, ficando atrás apenas de janeiro, quando chegou a R$ 3,11 bilhões.

Segundo a Secretaria de Estado da Fazenda, o setor de autopeças teve a maior alta na arrecadação, que quase dobrou: foi um aumento de 95,16% frente ao mesmo mês do ano passado, quando a economia ainda era duramente afetada pela pandemia. Em segundo lugar ficou o agronegócio, que avançou 64,22%, seguido pelos materiais de construção, que cresceram 54,2% frente ao mesmo mês de 2020.

O valor de R$ 3,09 bilhões inclui, também, as transferências de impostos federais. A expectativa é de que a arrecadação do Estado siga crescendo, também com mais impacto do setor de serviços, que está voltando a um maior ritmo de atividade em função das vacinas.