Programa leva tecnologia para a gestão de processos empresariais

Programa leva tecnologia para a gestão de processos empresariais Programa leva tecnologia para a gestão de processos empresariais

Economia

Por: Pedro Leal

quarta-feira, 01:22 - 14/02/2018

Pedro Leal
A gestão de processos é uma parte crucial da administração de empresas e a detecção de erros e anomalias pode por vezes ser lenta e dispendiosa. É pensando nesse problema que surgiu o projeto do jaraguaense Alex Meinscheim, aprovado no projeto Sinapse da Inovação. Usando de algoritmos avançados, o programa Smart Process visa identificar anomalias, desvios e distorções em processos operacionais. Quer receber as notícias do OCP Online no whatsApp? Basta clicar aqui Este é o primeiro produto do tipo a ser desenvolvido no Brasil, e a aplicação de ciência da informação e inteligência artificial nos processos operacionais ainda é um campo novo, diz Meinscheim. "Não tem uma década que isto é estudado na academia, e para ir da academia para o mercado tende a levar algum tempo", destaca. "O programa compara um modelo ideal do processo com o que está acontecendo, em tempo real, e identifica onde estão ocorrendo desvios e problemas, trazendo uma camada de dados e transparência", explica Meinscheim. De acordo com ele, empresas podem levar até duas semanas para identificar os gargalos e desvios de processo "manualmente", coisa que o programa, ainda em fase de testes, poderia fazer em tempo real, comparando com o modelo ideal de funcionamento. SISTEMA PODE SER APLICADO NO COMBATE À CORRUPÇÃO Por si só o programa não resolve os problemas, ressalta o idealizador. "O programa é o raio X, mostrando onde estão os problemas a partir de indicadores que são um termômetro do que está errado", explica. Além de aprimorar os processos de empresas, a tecnologia também teria usos no combate à corrupção. "De certa forma é um sistema de auditoria, o que ajudaria a combater fraudes e desvios - contanto que os dados existam, pois o programa trabalha com a estrutura de dados do processo", explica. Além de Meinscheim, estão envolvidos no projeto Cleiton dos Santos Garcia e Edson Emílio Scalabrin. O trio pretende contratar mais um membro para a equipe com os fundos do programa de fomento ao empreendedorismo do Governo do Estado. O projeto já foi testado em hospitais e empresas, para ver o funcionamento na prática e verificar o que precisa melhorar, processo para o qual serão usados os R$ 60 mil do Sinapse.
×