A Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (Acijs) formou nesta quarta-feira (8) um Grupo de Trabalho com o objetivo de acompanhar a movimentação de bloqueios em rodovias em Santa Catarina ante a possibilidade de uma crise na logística regional em razão do acirramento do quadro.

A entidade também enviou comunicações solicitando ações do Governo do Estado e de parlamentares para que medidas sejam tomadas a fim de garantir a liberação do transporte de cargas e, assim, evitar um colapso na circulação de matérias primas e de produtos manufaturados.

Além do impacto econômico que os bloqueios acarretam, comprometendo a cadeia logística seja de insumos para as indústrias ou no abastecimento de bens, há efeitos também na prestação de serviços públicos como coleta de lixo, transporte coletivo, entre outras atividades nas cidades.

Os reflexos do movimento deflagrado por caminhoneiros em algumas regiões já afetam diversas cadeias de negócios e geram intranquilidade na população, como se verifica com a procura por abastecimento em postos de combustíveis e o risco de trazer uma apreensão ainda maior na sociedade.

O presidente da Acijs e do Centro Empresarial, Luis Hufenüssler Leigue, ressalta que a entidade está alinhada a outras representações dos setores organizados, no monitoramento da situação e no encaminhamento de alternativas para reverter a situação e minimizar os efeitos do movimento, que afeta não só o setor produtivo como também o dia a dia dos municípios e de seus moradores.

O Grupo de Trabalho conta com a participação de representantes do setor público, iniciativa privada, da área de segurança e lideranças de diversos setores.

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp