O Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experian mostra que maio de 2021 teve 337.750 companhias abertas. O aumento foi de 53,7% com relação ao quinto mês do ano passado, quando foram registrados 219.749 novos negócios no país.

Este crescimento foi impulsionado principalmente pelos Microempreendedores Individuais (MEI) que atuam no setor de serviços, as duas frentes que apresentaram maior volume na quantidade absoluta do mês.

Apesar disso, foram as Sociedades Anônimas que apresentaram maior variação interanual, com aumento de 108,6%, o dobro da variação registrada nos MEIs, de 54,3%.

Na análise por setores, Serviços apresentou alta de 56,2%, seguido pelo Comércio (51,6%) e Indústria (47,9%) no comparativo de maio/21 com maior/20.

O economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, explica que “as expressivas altas anuais de maio/21 são um reflexo do impacto negativo que o início da pandemia de Covid-19 e o período de lockdown teve na abertura de empresas, muito por conta das incertezas econômicas da época. Assim, a base de comparação de maio/21 está fragilizada, mas tal distorção tende a se corrigir ao longo dos próximos meses, já que a partir do segundo semestre do ano passado a economia já estava em rota de recuperação”.