Hoje completam-se 10 dias do vencimento da primeira parcela do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2018, e segundo o secretário da Fazenda, Márcio Erdmann, 80% dos contribuintes estão em dia com o imposto. Até o momento, já foram arrecadados R$ 29,932 milhões com o IPTU.
O total de tributos lançados foi de R$ 50,2 milhões - 38,6% maior do que o arrecadado em 2017, de R$ 36,2 milhões, apesar da exclusão da tarifa de lixo, que passou a ser gerida pelo Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). Foram 61.047 carnês distribuídos no ano, contra 59.406 no ano passado.
Do total de contribuintes, 67% pagaram os tributos à vista e 13% parcelaram o pagamento do IPTU, com 20% inadimplentes até esta quarta-feira. O desconto de 10% para os que pagaram a vista resultou em uma redução de R$ 3,4 milhões no montante arrecadado. Além R$ 29,932 milhões que já foram pagos, a prefeitura espera mais R$ 7 milhões garantidos como parte dos pagamentos parcelados, deixando cerca de R$ 9,5 milhões ainda pendentes por conta de contribuintes que ainda estão por pagar.
Até quarta-feira, foram feitos 5.434 atendimentos sobre o IPTU. Foram 811 pedidos de revisão do IPTU. Em 2017, o total de pedidos de revisão ficou pouco acima dos 400. Além destes, foram 292 pedidos de isenção. Embora ainda não seja possível precisar o total que será afetado com os pedidos , a expectativa é de que a arrecadação diminua em R$ 2 milhões, com previsão de entrada de R$ 1 milhão nos cofres públicos ao fim dos pedidos de revisão.
Segundo o secretário, a maior parte dos atendimentos são para regularizar débitos dos anos anteriores. "Muitos criaram expectativa de que teria um novo Refis e estão procurando  o município para regularizar sua situação", explica Erdmann.