Um novo ano começa e para garantir uma vida financeira saudável em 2020, escalamos algumas dicas para controlar seus gastos e potencializar seus rendimentos.

Assim, com cuidado, planejamento e um pouco de sorte - para evitar aqueles gastos de emergência - é possível terminar 2020 livre, leve e solto, sem dívidas a pagar e sem preocupações financeiras.

As dicas a seguir são das empresas de consultoria Patrimono Investimentos, de Jaraguá do Sul, e Sherpa Wealth Guides, de Blumenau, e são uma introdução a uma vida financeira mais saudável.

1. Mantenha controle dos gastos

Mantenha registros de receitas e despesas, tanto as fixas (como salário, contas e assinaturas) quanto as variáveis (ganhos extras, compras, reparos).

O registro pode ser feito em um caderno, no computador ou usando aplicativos no celular, o importante é manter este controle.

Agrupar as despesas por categoria também ajuda. Assim fica mais fácil avaliar que gastos são prioritários e onde é possível cortar.

2. Limite o crédito

Duas das principais fontes de descontrole financeiro são o cartão de crédito e o cheque especial.

Muitos cometem o erro de pensar no cheque especial como um dinheiro "extra" e caem nos juros, enquanto outros acumulam gastos em múltiplos cartões de crédito, gerando uma bola de neve que culmina em usar o cartão de crédito para pagar outro cartão de crédito.

A recomendação é ter no máximo dois cartões e evitar o uso do cheque especial.

3. Prepare-se para emergências

Nunca se sabe quando alguma coisa vai exigir gastos a mais.

Manter uma reserva para estes momentos, como um problema no carro ou um reparo doméstico é essencial.

Se emergências não vierem, você já tem uma reserva para realizar um sonho como uma viagem ou a casa própria.

4. Antecipe despesas

Sabe o 13º? Não pense nele como um extra para as férias ou para comprar presentes: o começo do ano vem com uma série de despesas inevitáveis, como anuidades, IPTU, IPVA e material escolar.

Guardar a bonificação natalina para estas despesas programadas ajuda a evitar dores de cabeça mais tarde.

5. Renegocie suas dívidas

A inadimplência é um dos grandes inimigos da saúde financeira.

Caso você esteja com dívidas acumuladas e dificuldades em pagar o valor atual, é crucial renegociar com o banco ou o credor - tanto para evitar uma negativação quanto para garantir a sua própria responsabilidade com o seu dinheiro.

6. Estabeleça metas e planeje sonhos

O começo de um novo ano é um ótimo momento para reestabelecer metas pessoais, profissionais e financeiras.

O planejamento ajuda a colocar as coisas em perspectiva e repensar como alcançar seus objetivos.

7. Evite compras por impulso

Mesmo no caso das compras pequenas, o consumismo sem planejamento é um dos maiores inimigos das contas.

Vale refletir se aquele bem vai te trazer uma felicidade duradoura, se é realmente necessário ou se você está comprando só por comprar.

Na dúvida, deixe o gasto de lado.

Investimentos financeiros

Para utilizar bem o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e até mesmo o 13º salário, o brasileiro tem procurado alternativas de investimento, mas ainda há muitas dúvidas sobre onde colocar esse capital para render e fazer um bom negócio.

De acordo com o especialista em administração financeira e orçamentária, Daniel Weigert Cavagnari, é preciso entender o mercado de investimento antes de aplicar o dinheiro.

Para os que vão iniciar os investimentos no ano que vem, Cavagnari sugere começar investindo no Tesouro Direto. "Quando pensar em algo mais além, como ações de empresas no Mercado de Capitais, sugiro buscar uma corretora que auxiliará nesse processo’’, afirma.

Outra alternativa para os iniciantes são as já conhecidas poupanças e rendas fixas. Poupança é uma parte da renda ou de um patrimônio que é guardado para ser utilizado em um momento futuro.

Já a renda fixa, é um investimento onde o investidor concede um empréstimo acrescido de juros. ‘‘Na dúvida, fique na poupança ou renda fixa. É o caminho mais seguro’’, alerta Cavagnari.

Ainda há a possibilidade de investir em ações. Essas são parte do capital social de uma empresa. Segundo o coordenador, as ações podem ser ordinárias ou preferenciais.

‘‘Quando são ordinárias, o sócio – quem compra a ação – tem o direito de opinar sobre as decisões da empresa em assembleias. Quando são preferenciais, ele pode receber um percentual um pouco maior dos lucros auferidos, mas não tem o direito de opinar. Qualquer pessoa pode investir em ações a partir de R$ 30”, explica.

Outra opção para começar 2020 com um pouco mais de rendimento são as criptomoedas. A moeda digital tem ganhado cada vez mais relevância no mercado financeiro, dentro e fora da internet.

"A mais famosa delas, a bitcoin, é considerada a primeira moeda digital mundial descentralizada que constituiu um sistema econômico alternativo", afirma.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger