Documentário estreia nesta quarta-feira (13) às 19h no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC) | Foto Divulgação
Documentário estreia nesta quarta-feira (13) às 19h no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC) | Foto Divulgação

Verão de 1516. Uma embarcação espanhola naufraga em Meiembipe, atual Ilha de Santa Catarina. Um dos sobreviventes, Aleixo Garcia, protagoniza uma das maiores aventuras para um europeu em terras brasileiras: percorrer a pé, na companhia de centenas de guaranis, um trajeto de três mil quilômetros, de Florianópolis até o território inca, na Cordilheira dos Andes. A partir daí o Sul do Brasil vive uma verdadeira “corrida da prata”, antes mesmo do início da sua colonização oficial.

Esse é o tema do documentário “De Meiembipe a Chuquisaca: a descoberta do Império Inca” que estreia nesta quarta-feira (13) às 19h no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC).

Com direção de Carolina Borges de Andrade, direção de arte e ilustrações de Eloar Guazzelli, direção de produção e de fotografia de Alexandre Peres de Pinho e animação de Lucas Feitosa, a obra narra a aventura do espanhol Aleixo Garcia pela principal transcontinental indígena do Cone Sul, o Peabiru, que se conectava ao Khapac Ñan, a rede de estradas incaicas, no Alto Peru (atual Bolívia).

O filme, um híbrido de animação e live action, foi feito no melhor estilo BO (baixo orçamento) e reúne os gêneros documentário e road movie, percorrendo as principais cidades e estados brasileiros, paraguaios e bolivianos por onde passou o protagonista.

O filme reúne entrevistas dos três países, entre elas a do jornalista e escritor brasileiro Eduardo Bueno (o Peninha), autor da coleção Terra Brasilis, e do jesuíta espanhol, naturalizado paraguaio, Bartomeu Meliá, um dos mais importantes guaraniólogos da América Latina, atualmente com 87 anos de idade.

O curta-metragem de 25 minutos de duração, contemplado com o Prêmio Catarinense de Cinema, foi inspirado no livro da jornalista e escritora Rosana Bond, “A Saga de Aleixo Garcia: o descobridor do Império Inca”, publicado pela Editora Aimberê (1998).

Ficha Técnica

  • Título:  De Meiembipe a Chuquisaca: a Descoberta do Império Inca
  • Direção, Roteiro e Pesquisa: Carolina Borges de Andrade
  • Art Concept, Ilustrações e Direção de Arte: Eloar Guazzelli
  • Direção de Produção, Direção de Fotografia e Montagem: Alexandre Peres de Pinho
  • Editor de Animação e Finalização: Lucas Feitosa
  • Trilha Sonora Original: Kristian Scoth
  • Duração: 25 min
  • Ano: 2018
  • Realização: Arrebol Produções
  • Patrocínio: Prêmio Catarinense de Cinema/ Fundação Catarinense de Cultura
  • Apoio: Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC)
  • E-mail para contato: contato@arrebol.com.br

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?