Foto Divulgação
Foto Divulgação

Pela 14ª vez, o Estado oferecerá mais do que praias, parques temáticos e festas típicas durante o verão. Afinal, já é tradição Jaraguá do Sul sediar o Festival de Música de Santa Catarina (Femusc), que recomeça suas atividades em 24 de janeiro. Até 2 de fevereiro, o maior festival-escola da América Latina receberá cerca de 300 instrumentistas, renomados professores do Brasil e do exterior e um público que ultrapassa os cem mil espectadores, que assistirão a quase 200 concertos.

Para esta 14ª edição, o Femusc recebeu nada menos do que 963 inscrições provenientes de 29 países. Entre os alunos selecionados, estão representantes de 22 nações, que terão aulas com professores das mais importantes escolas e orquestras do globo.

“Os números são importantes porque demonstram a diversidade oferecida, com participantes de tantos países e, ainda, 19 Estados do Brasil, reunidos para trocar ideias, métodos, comparar professores e escolas e tocar junto em harmonia”, complementa o diretor-artístico Alex Klein (foto abaixo).

César Castro, divulgação

O concerto de abertura, no dia 24, às 20h30, levará ao palco da Scar os professores Alexandre Dossin, Per Nystron, Alex Klein e André dos Santos. Os ingressos, que são gratuitos, podem ser retirados na secretaria do centro cultural com dois dias de antecedência. A programação completa será divulgada em breve nas redes sociais e site do evento (AQUI).

Entre os destaques dos dez dias de Femusc está a execução de “Sheherazade”, de Korsakov, e “Don Juan”, de Strauss, ambas apresentadas pela orquestra sinfônica regida por Gregory Carreño. Também estão na programação duas óperas, cada uma com sua própria orquestra: “Suor Angélica”, de Puccini, e “Os sete pecados capitais”, de Kurt Weill.