Entre arte e tecnologia: estudantes de Joinville buscam ajuda para participar de torneio de Lego nos EUA

Foto: Reprodução

Por: Isabelle Stringari Ribeiro

28/02/2024 - 14:02 - Atualizada em: 28/02/2024 - 14:27

Entre os dias 17 e 20 de abril, o World Festival First Lego League (FLL) será realizado em Houston, nos Estados Unidos. O Brasil será representado pela equipe Los Valentitos, de Joinville. Composta por estudantes de 8 a 10 anos da Escola Pública Municipal Padre Valente Simioni, a equipe conquistou sua vaga após passar por várias etapas, incluindo regional, nacional e internacional, competindo com escolas de todo o Brasil na temporada Super Powered.

O World Festival FLL é um torneio internacional de Robótica da Lego, e os membros da equipe joinvilense estão trabalhando arduamente para se preparar. “Estamos montando outro projeto para apresentar em Houston, pois são temporadas diferentes, então as crianças estão se aprofundando e criando dentro do tema Master Piece que é sobre Arte e Tecnologia”, explicou a professora e líder do time, Gilmara Santos.

A maior dificuldade enfrentada pela equipe é o custeio da viagem para Houston.

“Nossa maior dificuldade é captar recursos para financiar nossa ida ao campeonato. A principal forma de ajudar é doando na chave pix 79.370.854/0001-10, mandando o projeto para empresários e compartilhando nossas redes sociais para que o projeto tenha mais engajamento”, comentou Gilmara.

Apesar dos desafios financeiros, os estudantes estão animados e dedicados.

“Nossas expectativas são as maiores, trazer um título para o Brasil. Os estudantes estão empenhados e se dedicando para isso. Fora que estão super empolgados e já imaginando como será esse evento”, admitiu Gilmara.

Após a competição internacional, o objetivo é ampliar o alcance do projeto.

“Nosso objetivo é oportunizar o projeto a mais estudantes da comunidade e ampliar nossa rede de apaixonados pela robótica, esta que pode sim, mudar a vida de muitos estudantes, pois eles veem uma nova expectativa e perspectiva de vida”, finalizou a professora.