Universidade pública tem dança erótica em sala de aula

Reprodução/Redes Sociais

Por: Pedro Leal

18/11/2023 - 12:11 - Atualizada em: 18/11/2023 - 12:33

Em evento promovido na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, a cantora Tertuliana Lustosa, de “A travestis“, ficou de quatro em cima da carteira durante uma apresentação erótica em sala de aula.

As informações são da coluna de Paulo Capelli, do Metrópoles.

A letra da música diz: “Pede para o maloca dar murro na sua costela. É só uma brincadeira, diga ao pai ‘machuca ela’. Chama a travestis, que vai dar babado, chama o Elipe, que vai dar babado. Vai, maceta esse novinho do prêmio bumbum bolado. Para na posição, chacoalha o rabo. Murro, murro, murro, na costela do viado”.

A exibição fez parte do seminário internacional “Desfazendo gênero: conferências, mesas redondas, simpósios temáticos, mostras artísticas e muito mais”, que ocorreu em Vitória da Conquista entre os dias 10 e 14 deste mês de novembro.

É o segundo incidente envolvendo “danças eróticas” em eventos públicos em apenas dois meses: Em outubro, o governo Lula se viu envolvido em polêmica após apresentação erótica ocorrida no Ministério da Saúde. A apresentação “Batcu” levou o ministério a criar uma curadoria para evitar que situações como essa se repetissem.

Segundo o Metropolis, Lustosa justificou a apresentação alegando que a intenção seria “educar com o c*”. Segundo ela, Exibições do tipo, disse, sinalizam “um novo rumo da educação”.

“Sobre essa questão da educação, eu recentemente fiz uma apresentação chamada ‘Educando com o c*’. Uma roda de conversa na qual pensamos quais as potências e as possibilidades de se expressar através da educação, não tradicionalmente, mas através da dança. Quando a gente fala c*, muitas vezes a gente tá designando um movimento de bundas, que é evocado no funk, no pagodão, no techno brega, no brega-funk. E é bem o que eu faço com a minha música, né?”, afirmou, alegando que as metodologias tradicionais de ensino teriam “um vetor de opressão e colonialidade”.

Em uma rede social, a cantora escreveu que tem planos de estender sua jornada acadêmica:

“Aprender não precisa doer e o nosso corpo não é proibido. Muito em breve estarei anunciando a minha Escolinha do Koo e quem quiser colar estarei de portas abertas”.