Setembro Amarelo: atividades relacionadas à saúde mental acontecem nesta quinta-feira em Criciúma

Foto: Eduarda Salazar

Por: OCP News Criciúma

20/09/2023 - 16:09 - Atualizada em: 20/09/2023 - 16:35

A Prefeitura de Criciúma, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, realizará nesta quinta-feira (21), mais uma ação da campanha Setembro Amarelo. A partir das 13h30, será realizada uma exposição de obras de arte dos usuários dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps), no Salão Ouro Negro, no Paço Municipal Marcos Rovaris. A programação contará, ainda, com uma série de atividades relacionadas a prevenção ao suicídio e ao cuidado com a saúde mental. Neste ano, o tema da campanha é “FALA QUE EU TE ESCUTO! De perto ninguém é normal”.

 

“A prevenção ao suicídio é uma tarefa complexa, mas que pode fazer a diferença com o apoio de todos. Usaremos a cor amarela como símbolo de solidariedade e esperança, lembrando que cada vida importa e que nós podemos desempenhar um papel na promoção da saúde mental”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande.

 

Segundo a gerente de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, Ana Losso, durante a tarde, serão realizados encontros com profissionais da saúde, com o objetivo de debater sobre a prática do acolhimento na prevenção ao suicídio. As inscrições para a as atividades podem ser feitas no local, a partir das 13h15.

 

“O acolhimento é uma das ações mais importantes para proporcionar às pessoas em sofrimento, um ambiente aconchegante e permissivo para falar sobre as suas dores e buscarem, juntos, outros caminhos a serem trilhados”, afirmou.

 

Informativo Epidemiológico sobre lesões autoprovocadas e suicídio em Criciúma

Criciúma possui uma Rede de Atenção Psicossocial (Raps), formada por um conjunto de serviços de assistência à saúde mental, como os Caps, serviços multiprofissionais nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e o Centro de Valorização da Vida (CVV). Além disso, foi realizado um boletim epidemiológico sobre lesões autoprovocadas e suicídios na região, que abrange dados de 2018 a 2022. A pesquisa é resultado do trabalho de uma parceria entre o Núcleo de Prevenção às Violências e Promoção da Saúde (Nuprevips) e do Programa de Pós-graduação em Saúde Coletiva da Unesc.

 

O informativo foi elaborado segundo os dados de notificações de violências autoprovocadas, provenientes das notificações ocorridas nos estabelecimentos de saúde de Criciúma. Os dados de suicídio foram extraídos do Sistema de Informação Sobre Mortalidade (SIM).

 

“Os dados do sistema de vigilância ajudam a determinar, quando possível, certo padrão para os óbitos autoprovocados, evidenciando aspectos epidemiológicos e culturais. Essas características são úteis e importantes para a elaboração de políticas públicas em saúde mental”, explicou Ana.

 

Para o levantamento dos dados, foram analisados aspectos como gênero, cor da pele, faixa etária e meio de agressão utilizado pela vítima. “Conhecer o perfil epidemiológico é essencial para compreender os fatores de risco individuais e locais, a fim de orientar a população de forma direcionada e efetiva, para prevenir e controlar a ocorrência dos novos casos de suicídio”, finalizou a gerente.

 

Confira a programação das atividades desta quinta-feira (21/09) no Salão Ouro Negro (Paço Municipal Marcos Rovaris):

Exposição de obras de arte dos usuários dos Caps

13h15 às 13h30 – Acolhimento e inscrições

13h15 às 13h30 – Momento “Cuidando Daquele que Cuida” – Nupics

13h30 às 15h – Como Acolher?! – Enfermeiros da Raps

15h às 15h15 – Intervalo, café e prosa

15h15 às 15h30 – EncenaSUS: Cuidado em Saúde Mental na APS I

15h30 às 15h15 – Discussão sobre o EncenaSUS

15h45 às 16h15 – Atividade Prática Sobre Acolhimento

16h30 – Encerramento