Santa Catarina é citada como “exemplo que deu certo” na abertura do Cosud em Belo Horizonte

Por: Pedro Leal

02/06/2023 - 14:06 - Atualizada em: 02/06/2023 - 21:24

Os governadores Jorginho Mello, de Santa Catarina, Ratinho Jr, do Paraná, Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul, Cláudio Castro, do Rio de Janeiro, Carlos Casagrande, do Espírito Santo e o anfitrião Romeu Zema, de Minas Gerais, estão reunidos nesta sexta-feira, 2, até sábado, 3, no estado mineiro para discutir temas comuns das regiões que possuem mais da metade (56%) da população brasileira.

Na abertura do evento, Zema destacou Santa Catarina. “Sempre gosto de citar Santa Catarina como exemplo, pois é um estado que não tem petróleo, não tem minério, nenhuma grande estatal, não tem grandes extensões de terras agricultáveis, mas é um exemplo que deu certo porque lá tem gente trabalhadora e empreendedora”, disse.

Jorginho Mello apontou que os ótimos desempenhos são fruto de questões culturais e que o governo precisa estar atento para ofertar segurança jurídica para quem deseja empreender.

“O nosso estado é um estado pequeno, mas gigante naquilo que produz. Temos a terceira melhor geração de empregos do país em 2023. Já são mais de 55 mil empregos gerados e, além disso, temos a menor taxa de pessoas recebendo auxílios como Bolsa Família: são apenas 3,6%, enquanto a média nacional é de 16%. Temos uma mistura incrível que deu uma qualidade extraordinária de gente que trabalha e empreende. E vejo que nós sete juntos, com poder de decisão, temos chance sim de tocar questões estruturantes que precisam andar, como reforma tributária, o marco temporal e outras mais específicas como as da Agricultura”, afirmou.

Ele acrescentou que o principal objetivo do Cosud é o esforço comum em soluções integradas de política pública.

Na comitiva de Santa Catarina estão os secretários de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, da Agricultura, Valdir Colatto, do Planejamento, Edgar Usuy, e o comandante-geral da PMSC, coronel Aurélio Pelozato.

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, apontou que os estados do Cosud respondem por 80% da arrecadação federal e 93% das dívidas dos estados com a União. “Temos um dever de condução na solução de problemas graves que atingem todos os estados brasileiros”, disse.

A 8ª edição do Cosud vai formalizar o consórcio com assinatura, por todos os governadores, do protocolo de intenções e o PL que o ratifica para constituir o Cosud. “A formalização é um novo momento para a nossa organização”, completou Zema.