Projeto ensina ritmo e poesia para crianças e jovens da comunidade do bairro Paraíso

Por: OCP News Criciúma

25/06/2021 - 19:06 - Atualizada em: 25/06/2021 - 19:56

O projeto Ação Hip Hop Ritmo e Poesia, é mais um dos 84 projetos aprovados pela Lei Aldir Blanc, em edital lançado pela Fundação Cultural de Criciúma (FCC), no final do ano passado. A ação promove aulas de ritmo e poesia para crianças e jovens da comunidade do bairro Paraíso e continua voluntariamente após completar os três meses de aula propostos no edital de apoio cultural.

As ações acontecem na Casa do HipHop de Criciúma e abrangem crianças de 7 até jovens de 18 anos.

“Com as crianças, muitas vezes tivemos que trabalhar de forma lúdica”, afirma Frankilin dos Passos, músico e proponente do projeto. Segundo Frankilin, trabalhar com os mais velhos foi mais fácil.

“Com os maiores foi mais tranquilo porque eles convivem mais com esta cultura”, destaca. Para o músico, a proposta das oficinas vai além da música. “O Rap é muito tocado na comunidade, mas muitas vezes são músicas carregadas de violência e nós chegamos com uma outra parte dessa cultura que resgata valores e o bem-estar familiar através das rimas”, ressalta.

Os alunos aprenderam sobre técnicas e estruturas da música. “No primeiro momento foi ensinado o ritmo através de batidas e bases de rap para que as crianças entrassem no ritmo e aprendessem a cantar”, explica Frankilin.

Durante três meses, o projeto ocorreu todas as quartas-feiras, a partir das 18h. Com o prazo de duração contemplada no edital, a ação continua voluntariamente.

“O retorno foi muito bom. Tanto que continuamos tocando o projeto mesmo depois de concluído, pois acreditamos que ele venha colher bons frutos ainda”, conta Frankilin, que está buscando recursos para levar adiante a iniciativa.

“Agora que o recurso da Lei Aldir Blanc acabou, estamos buscando outros meios para construir um estúdio e tocar o projeto, pois agora, a música virou um sonho e esperança na vida destas crianças”, fala o músico. O projeto foi contemplado no valor de R$ 10 mil reais.

“A Aldir Blanc é uma lei do ano de 2020 e foi assinada após o início da pandemia. Ela é uma Lei Federal de Emergência para o setor de cultura, que foi muito atingido em função das restrições adotadas como medida de enfrentamento a Covid-19. Em Criciúma, essa lei beneficiou 84 projetos com um valor de R$ 1,4 milhão”, ressalta Ismail Ahmad Ismail, diretor de turismo da fundação cultural de Criciúma.

Para saber mais sobre o projeto, é só visitar a página @casadohiphopcriciuna e acompanhar a ação.