Prefeitura lança edital para restauração do Mercado Público de Jaraguá do Sul

Divulgação/PMJS

Por: Pedro Leal

27/11/2023 - 13:11 - Atualizada em: 27/11/2023 - 13:47

A Prefeitura de Jaraguá do Sul, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, publicou na semana passada o Edital de Tomada de Preços nº 286/2023, que trata da contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços de engenharia, com fornecimento de mão de obra e materiais para execução do restauro e reforma do Mercado Público, localizado na Avenida Getúlio Vargas, 503, Centro.

Conforme o edital, o prazo para a entrega dos envelopes das empresas interessadas na obra é 8h30 do dia 7 de dezembro, no Setor de Protocolo da Prefeitura. As propostas serão conhecidas meia hora depois. O valor máximo de contratação previsto pelo Município é de R$ 2.253.402,51. A área a ser reformada no térreo existente é de 584,76 m²; será criada uma sobreloja, com 162,07 m²; além disso, será restaurada a fachada de 117,40 m², totalizando 746,83 metros quadrados de obras.

A secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Natália Lúcia Petry, explica que a publicação deste edital dá sequência ao projeto de revitalização daquela área. “Um momento bastante aguardado por nós, jaraguaenses, que conhecemos a história do Mercado Público”, comemorou, destacando ainda que o prédio passará por uma completa revitalização. “É um projeto de restauro onde nós vamos dar um novo sentido para a sua ocupação, valorizando o patrimônio histórico tombado da cidade e também valorizando aquele espaço e todo o seu entorno”, concluiu.

Ainda no ano passado, o prefeito de Jaraguá do Sul, Jair Franzner, conheceu os projetos de restauração do Centro Histórico, cujas propostas foram elaboradas pelos profissionais do Município. Na época, ele determinou que fosse feita a revitalização de todo o Centro Histórico, sugeriu algumas pequenas modificações e destacou a importância de restaurar os equipamentos públicos. “São espaços que precisam ser renovados para que as pessoas circulem com tranquilidade e segurança”, disse.

O edifício que abriga o Mercado Público Municipal em Jaraguá do Sul foi levantado na década de 1960 a fim de abrigar a comercialização de produtos agrícolas diretamente aos consumidores finais urbanos.

Considerado de pequenas proporções ante a finalidade a qual se dispõe, é estruturado em alvenaria autoportante e, conforme descrição técnica sumária para tombamento municipal elaborado pela Arquiteta Suzana de Souza:

“Caracteriza-se principalmente pelas linhas retas e simetria de fachada. Compõe-se de um grande bloco central no primeiro plano, que separa outros dois pequenos blocos recuados ao fundo. Sua fachada e acesso principal participa, diretamente do espaço público da cidade, com três grandes marquises que protegem a calçada. Estas são apoiadas em sequência de pilotis, ora verticais, ora inclinados, sendo que a marquise central está acima das demais e em balanço, marcando uma pequena introdução do modernismo. Não existe marcação de platibanda. Esta é formada pelo prolongamento da parede, onde outra pequena marquise que a protege e finaliza tem como sustentação alongadas mãos-francesas em concreto. As aberturas não têm detalhes, somente as pequenas basculantes superiores da fachada principal que possuem contorno em relevo. O telhado não é visível. As elevações laterais têm abertura de acesso também protegidas por marquise, marcando o corredor central, próprio da função da edificação”.