Prefeitura de Araquari realiza aplicação de Fumacê para combater mosquito da dengue

Foto: Prefeitura de Araquari

Por: Milena Natali

22/02/2024 - 16:02 - Atualizada em: 22/02/2024 - 16:06

Nesta quarta-feira (21), a Prefeitura de Araquari em parceria com a Vigilância Epidemiológica do Estado promoveu a aplicação de Fumacê para combater o mosquito Aedes aegypti.

A ação vai ser realizada em algumas ruas, previamente mapeadas, nos loteamentos São Benedito, Mário Dunzer e Santo Antônio, no bairro Itinga, a partir das 5h da manhã.

A orientação para a comunidade é para que abram as casas para que o produto possa “entrar”.

Consiste na emissão de uma “nuvem” de fumaça, por meio de um veículo, com baixas doses de Cielo-ULV, que elimina a maior parte dos mosquitos adultos.

O Fumacê não apresenta perigo para a saúde das pessoas, a única orientação é em relação às abelhas, pássaros e animais pequenos.

Confira por quais ruas o Fumacê vai passar:

Loteamento Santo Antônio
Rua Jaraguá do Sul;
Rua Balneário Barra do Sul;
Rua Barra Velha;
Rua Jorge Tobias da Silva;
Rua Santo Antônio;
Rua Itapoa;
Rua Canoinhas;
Rua Campo Alegre;
Rua Rio do Sul;
Rua Garuva;

Loteamento São Benedito
Rua Itália;
Rua Quinze de Outubro;
Rua Doze de Maio;
Rua das Flores;
Rua Piraraquara;
Rua Pelotas;
Rua Cancioneiros;
Rua Pirajuba;
Rua Piratuba;

Loteamento Mário Dunzer
Avenida Luiz Gonzaga Berkenbrock;
Rua Pacífico Pereira;
Rua José Alves Braga;
Rua Manoel Emílio Fortunato;
Rua Geny Westrupp Kuhnen;
Rua Dorival Rodrigues Santos;
Rua dos Atiradores;
Rua dos Trabalhadores;
Rua dos Agricultores;
Rua dos Professores;
Rua Francisco Batista;
Rua dos Construtores;

Números da dengue em Araquari

O último boletim divulgado pela Vigilância Epidemiológica de Araquari, mostrou que a cidade tem 437 casos confirmados e 401 em investigação, outros 343 foram descartados.

Uma morte foi registrada na cidade em 2024 e ano passado foram dois óbitos.

O Prefeito Clenilton Pereira decretou situação de emergência em saúde pública, em razão da infestação pelo mosquito Aedes aegypti e da epidemia de casos de infecção pelo vírus da dengue (09).

Denúncias devem ser repassadas para a ouvidoria (47) 98462-5677

Em caso de diagnóstico positivo para dengue, a recomendação é que a pessoa passe repelente para evitar que um mosquito sem o vírus transmita a doença.