Padre da Diocese de Criciúma é nomeado para compor comissão da CNBB

Foto: Divulgação

Por: OCP News Criciúma

01/11/2023 - 10:11 - Atualizada em: 01/11/2023 - 10:21

O Padre Dr. Thiago De Moliner Eufrásio, que recentemente foi nomeado como primeiro pároco da paróquia Nossa Senhora Auxiliadora (Mina do Mato – Criciúma), recebeu nomeação para uma das comissões da CNBB (com sede em Brasília) destacando-o no clero Catarinense e colocando-o no cenário nacional da Igreja Católica.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) nomeou Pe. Dr. Thiago para integrar a Comissão Episcopal-Pastoral para a Doutrina da Fé nos próximos quatro anos (2024-2028).

Esta nomeação leva, mais uma vez, o nome da Diocese de Criciúma para o Brasil. Com a confirmação do padre criciumense, Santa Catarina passa a ter dois presbíteros em Comissões.

Padre Thiago, mestre e doutor em Teologia Sistemática, é conhecido por sua dedicação aos estudos, suas reflexões bíblicas e a formação dos leigos com os cursos que tem organizado na catedral São José, em Criciúma. Além disso, o sacerdote também é professor, atuou em outras paróquias da região Sul, entre elas Santo Antônio, em Sombrio, e Nossa Senhora Mãe dos Homens, em Araranguá, e foi reitor de seminários.

A Comissão Episcopal-Pastoral para a Doutrina da Fé desempenha papel fundamental no processo de aprofundamento, atualização e aplicação da teologia ao auxiliar o Magistério dos bispos da Igreja no Brasil, afirma o padre.

“Essa comissão é responsável por avaliar questões doutrinárias, auxiliar em assuntos de fé e moral bem como e colaborar para a compreensão da fé católica”, explicou.

Padre Thiago expressou sua gratidão pela nomeação, afirmando que não se trata de prestígio, mas de servir a Igreja em um nível mais amplo contribuindo para a contínua formação e difusão da fé católica.

“O reconhecimento da Igreja, por meio desse convite, me dá a graça de poder servir ao Povo de Deus também por meio dessa comissão. Colocar-se à serviço, dispondo dos dons de Deus, é um elemento constitutivo da vocação presbiteral”.