Outubro Rosa: após cinco anos de espera, pacientes poderão realizar reconstrução mamária

Fotos: Mayelle Hall, assessoria de imprensa Unoesc/HUST

Por: Isabelle Stringari Ribeiro

07/10/2023 - 09:10 - Atualizada em: 07/10/2023 - 09:40

A longa espera está chegando ao fim para mulheres que receberam o diagnóstico de câncer de mama e precisaram passar pela retirada dos seios. Nesta sexta-feira (6), 10 delas passaram por consultas pré-operatórias para a realização da reconstrução mamária, um momento que marca o fim de um ciclo.

Entre elas está Denise Kuhn, moradora de Joinville, que esperou mais de cinco anos pelo procedimento.

“Estou muito feliz por estar aqui. É um sonho se realizando porque quando a gente recebe o diagnóstico de um câncer e perde os dois seios é uma tristeza imensa, é como se o chão sumisse dos pés da gente”.

Sentimento compartilhado também por Anair de Farias Dalmarco.

“Isso agora é o fechamento de um ciclo para mim. É o que falta para encerrar a questão de que eu tive um câncer de mama. É isso que está faltando para eu deixar de lado o que passou e virar a página”.

Recebidas no Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST), de Joaçaba, por meio de uma ação do Governo do Estado, elas passaram o dia realizando exames e consultas pré-operatórias.

“Esse mutirão tem uma importância muito grande. Hoje elas passaram pela avaliação com a nossa equipe. Tendo condições clínicas, os procedimentos cirúrgicos serão marcados para o dia 21 de outubro”, explica o mastologista Júlio Cesar Egger.

Em Santa Catarina, 58 mulheres estão na lista de espera pelo procedimento, das quais 21 foram encaminhadas para o HUST como parte da campanha

“A Cor da Esperança é Rosa”, promovida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) neste Outubro Rosa. “Estamos devolvendo a dignidade para essas mulheres. A cirurgia de reconstrução mamária não é estética, ela é necessária para que as mulheres não se olhem no espelho e toda vez se lembrarem que tiveram o câncer. Tenho certeza que após a cirurgia, elas terão um novo recomeço. Agradeço a todos os hospitais e profissionais que estão empenhados conosco nesta causa”, destaca a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto.

Dez pacientes de Joinville, Barra Velha e São Bento do Sul foram atendidas no dia de hoje. As demais consultas foram remarcadas devido às chuvas.

“A saúde tem múltiplas dimensões que não se limitam apenas ao aspecto físico, incluindo o psicológico e o social. Este é um momento muito especial para essas mulheres que estão passando por uma situação bastante difícil, que foram afetadas por uma doença que assusta a todos e muitas vezes resulta em sequelas. Estamos agindo na direção da integralidade da atenção à saúde”, afirma o diretor-geral do HUST, Jovani Antônio Steffani.

A reconstrução mamária é garantida por lei às mulheres que passaram pela mastectomia devido ao câncer. Em Santa Catarina, existem 10 hospitais habilitados para realizar o procedimento.

Notícias no celular

Whatsapp