Outubro está chegando: prepare o traje e relembre a história das festas típicas de SC

Primeiro desfile pré-Schützen. Foto: Divulgação

Por: OCP News Joinville

24/09/2023 - 08:09 - Atualizada em: 24/09/2023 - 09:16

Outubro chega e automaticamente vem o som das marchinhas alemãs na mente, o aroma de chope e dos quitutes típicos da gastronomia germânica. A região Norte de Santa Catarina, especialmente embalada pela tradição dos colonizadores, virou atração turística para pessoas de todo Brasil na década de 1980.

Depois da criação da Oktoberfest, em 1984, várias seguiram esse movimento e passaram a transformar as festividades que já aconteciam nos salões das cidades em grandes eventos. Vamos relembrar essas origens?

Oktoberfest, 1984, Blumenau

Blumenau ganhou atenção nacional no começo dos anos 1980 com as grandes enchentes que atingiram o município – o que exigiu da população uma gigantesca força de reconstrução.

Em meio a essa catástrofe, surgiu a ideia de criar uma grandiosa festa inspirada na Oktoberfest de Munique, na Alemanha. Era uma forma de inspirar e criar um momento de confraternização.

A primeira festa aconteceu em 1984, em apenas um pequeno Pavilhão. Tinha chope, música e gastronomia. Foi o início de uma das grandes festas do país, que chega a receber mais de 500 mil pessoas em suas edições atuais.

Desfile de rua em 1984. Foto: Divulgação

Fenarreco, 1985, Brusque

O movimento gerado pela Oktoberfest movimentou a cidade vizinha, que recebia pessoas em busca da carne de marreco, vendida pelos clubes locais.

O costume do uso da carne do marreco foi trazido pelos imigrantes alemães. Na Europa, eles comiam o ganso na ceia natalina e aqui foram substituídos por patos selvagens e depois pelo marreco.

Pavilhão da Fenarreco em 1990. Foto: Divulgação/Prefeitura de Brusque

Foi aí que surgiu a Festa Nacional do Marreco, em 1985 – tendo o marreco recheado com repolho roxo como prato principal. A ideia era atrair o público com opção de almoço e jantar para que depois seguissem para a Oktoberfest, onde a festa seguia noite adentro.

Rainha e princesas durante o desfile de abertura da festa. Foto: Prefeitura de Brusque
Festa acontecia em estrutura de lonas, antes da construção do Pavilhão. Foto: prefeitura de Brusque

Fenachopp, 1988, Joinville

Criada em 1988 por iniciativa pública e privada, essa grandiosa festa fez parte de muitos momentos de diversão. A inspiração também foi a Oktoberfest e ideia era celebrar a colonização europeia.

Entrada da festa, sem data. Foto: Repositório Institucional UFSC

A última edição da Fenachopp foi chamada de Festa Nacional e Internacional da Cerveja e aconteceu em 2003. Depois disso, algumas iniciativas foram criadas, mas nenhuma que chegasse ao tamanho dela.

Legenda Foto: Repositório Institucional UFSC

Schützenfest, 1989, Jaraguá do Sul

Desse nem precisa falar muito. A festa jaraguaense surgiu em 1989 com a ideia de reunir os clubes de tiro da cidade. Entre os dias 13 e 22 de outubro daquele ano, foi realizada a festividade com tiro esportivo, bandas e gastronomia típica.

Na foto de 1989, Sonéia Hornburg, rainha da 1ª Schützenfest representando a Sociedade Aliança. Foto: Divulgação

A festa segue na ativa, mas em 2015 deixou de ser uma “festa de outubro”, pois passou a acontecer no mês de novembro, justamente para evitar a competitividade com as demais festas.

Na deácada de 90, Pavilhão da Festa dos Atiradores lotado. Foto: Divulgação

Assim, fornecedores que atuavam apenas na Oktober passaram a vir a Jaraguá do Sul, o que elevou a gastronomia da festa. Além disso, foi feito um resgate das tradições, deixando a festa mais germânica. Ein prosit!

Texto de Natália Trentini