Onda de calor: veja 7 frutas e vegetais para consumir em dias quentes

Foto: Imagem ilustrativa/Pixabay

Por: Elisângela Pezzutti

21/09/2023 - 16:09 - Atualizada em: 21/09/2023 - 21:43

A onda de calor que tem atingido o país nos últimos dias requer alguns cuidados com a saúde. Especialistas recomendam prestar atenção aos sinais do corpo para evitar problemas como desidratação, pressão baixa e ressecamento das vias aéreas.

A desidratação é uma das principais preocupações dos médicos, porque o corpo humano é constituído, em sua maior parte, por água. Em adultos, o percentual varia de 60% a 70%. E manter a hidratação é fundamental para regular a temperatura do corpo e permitir o transporte de oxigênio, nutrientes e sais minerais.

“Afeta a todos, mas, principalmente, crianças, especialmente abaixo de três anos de idade, e os mais idosos”, explica o endocrinologista Ricardo Barroso.

Além de consumir bastante água ao longo do dia, antes mesmo de sentir sede, também é preciso ingerir alimentos frescos.

“Comer bastante frutas que sejam ricas em água, como por exemplo, melancia, morango, maçã, laranja, e verduras verdes escura, como pepino, couve-flor e brócolis”, afirma.

Confira alguns benefícios desses alimentos:

Melancia

Tem baixo valor calórico, é rica em água (90% de sua composição), possui grande variedade de vitaminas e minerais, como potássio, magnésio, vitamina A e C.

Morango

Fruta rica em vitaminas C, A, E, B5 e B6. É fonte de cálcio, potássio, ferro, selênio e magnésio.

Maçã

Possui potássio, fibras, além de compostos antioxidantes na sua composição, que ajudam a combater os radicais livres e possuem ação anti-inflamatória e antiviral.

Laranja

Tem elevado percentual de vitamina C, que estimula o sistema imunológico. É rica em cálcio, magnésio, fósforo e potássio.

Pepino

Rico em cálcio, sódio, potássio, fósforo, ferro, vitaminas do complexo B e vitamina C.

Couve-flor

Rica em fibras, proteínas, minerais e antioxidantes.

Brócolis

Rico em cálcio, fósforo, potássio e vitamina A, C, E e K.

*Com informações da CNN Brasil