Menino de 2 anos comemora aniversário com bolo e docinhos de areia e sensibiliza internautas

Foto: Arquivo pessoal

Por: Isabelle Stringari Ribeiro

19/01/2024 - 11:01 - Atualizada em: 19/01/2024 - 11:28

No seu segundo aniversário, .Maxsuel Ferreira comemorou com alegria ao lado de seus amigos em Barras, no Norte do Piauí. Mesmo diante das dificuldades financeiras de sua mãe para organizar uma festa, a comunidade se uniu para criar um bolo e docinhos improvisados de areia, celebrando o aniversário do pequeno

A mãe, Maria Lucineide Ferreira, compartilhou com o G1 que, ao ficarem cientes do aniversário de Suel, os amiguinhos se empenharam em celebrar o momento especial. Uma criança assumiu a tarefa de moldar os “docinhos”, enquanto outras se dedicaram à decoração do “bolo”. Houve até tentativas de degustação.

“Eu fiz fotos, vídeos, pra guardar de recordação. Eu não tinha como comprar [um bolo], mas ele teve a festinha dele, teve o bolinho dele. Ainda que não fosse de verdade”, disse.

Maria Lucineide, conhecida como Neide, é mãe não apenas de Suel, mas também de Nicole, de um mês, e Alexa, de quatro anos. Vivendo sozinha com os filhos em uma casa de apenas um único cômodo, sem banheiro, no bairro Invasão, em Barras, Neide enfrenta desafios financeiros, especialmente após a separação do pai de sua filha mais nova.

Foto: Arquivo pessoal

Sem condições de trabalhar no momento, devido ao cuidado com a filha recém-nascida, Neide depende exclusivamente de auxílios do governo federal. Antes do nascimento da filha mais nova, ela lecionava aulas de reforço e espera retomar essa atividade em breve.

Neide compartilhou seu desejo de proporcionar melhores condições de vida aos seus filhos, destacando a necessidade urgente de material escolar para Suel e Alexa. Após a comemoração improvisada, as imagens chegaram até Amanda Paes, do projeto Mundo Colorido, um grupo voluntário que apoia pessoas em situação de vulnerabilidade em Barras.

“O sonho eu tenho de dar uma casa pra eles, as pessoas disseram que vão me ajudar, estamos esperando. Mas eu queria muito também uma cama, guarda-roupa, para guardar as coisinhas deles. Hoje eu tenho o berço da bebê e um colchão, muito velhinho. Mas queria que eles tivessem uma cama pra dormir”, contou a mãe.

O grupo decidiu divulgar as imagens, resultando em uma onda de comoção e ofertas de ajuda. Maxsuel já recebeu uma pequena festa graças a amigos e conhecidos sensibilizados pela história, mas ainda há muitas pessoas dispostas a contribuir. O projeto Mundo Colorido está mobilizado para auxiliar a mãe em outras necessidades, e as ofertas de ajuda continuam por meio das redes sociais do projeto.

Foto: Arquivo pessoal