Jaraguá do Sul lança primeira escola de programação do Brasil na rede pública

Foto: Fábio Junkes

Por: Elisângela Pezzutti

30/05/2023 - 15:05

Jaraguá do Sul é destaque nacional na Educação. São diversos os investimentos do Município na estrutura das unidades, em treinamento e capacitação dos profissionais, na aquisição de materiais didáticos e na qualidade de ensino como um todo.

A cidade também se destaca na inovação em educação: mais de três mil Chromebooks (laptops) já foram distribuídos para alunos e professores, todas as salas de aula contam com projetor multimídia, wi-fi via cabeamento de fibra ótica, além do programa de robótica gratuito no Centro de Inovação para 600 alunos da rede municipal. Agora, a cidade também tem a primeira escola de programação do Brasil na rede pública de ensino, com 750 vagas para alunos do 6º ao 9º ano.

O lançamento da escola de programação aconteceu em abril, no Centro de Inovação Novale Hub. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (Semed), a escola oferecerá aulas teóricas e práticas de programação.

Aulas de robótica na rede municipal

A robótica começou a ser implantada na rede municipal de ensino de Jaraguá do Sul em 2022, por meio de uma parceria entre a Secretaria de Educação, a Novale Hub e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Em cada ciclo são atendidas dez turmas de 20 alunos, nos turnos matutino e vespertino, totalizando 200 alunos por ciclo. Este ano, serão 600 alunos do 6º ao 9º ano de 27 unidades escolares da rede municipal de ensino envolvidos. Todo material utilizado é da marca Lego, uma das mais modernas do mundo. A Semed disponibiliza os monitores e o transporte para os alunos, enquanto a Novale Hub, juntamente com o Senai, promove as aulas e oferece a alimentação aos estudantes.

Alunos da rede municipal participaram do lançamento | Foto: Fábio Junkes

Curso de programação para todas as escolas

A partir de agora, com o lançamento da escola, o curso de programação será oferecido em ciclos trimestrais, com duração de 12 semanas, e atenderá um conjunto diferente de escolas. Assim, ao término do ano letivo, terão sido ofertados três ciclos do curso, que atenderão todas as unidades escolares que atendem alunos do Ensino Fundamental II. Em cada ciclo serão formadas dez turmas com 250 alunos.

As aulas acontecerão nas dependências da Católica SC, no contraturno escolar, com duração de três horas diárias, com transporte e almoço oferecidos pela Semed. Cada escola receberá uma quantidade de vagas de acordo com o número de turmas do 6º ao 9º ano.

Qualificação profissional

O vice-presidente regional da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), Célio Bayer, afirmou que, para quem deseja trabalhar na indústria, esta é uma oportunidade para a qualificação e que isso é importante não só para a indústria, mas para todo mundo. “Aqui em Santa Catarina e em Jaraguá do Sul também, existe uma falta enorme de programadores. Então, quem tem essa vontade de ser programador, deve abraçar isso desde cedo”, comentou Bayer.

O reitor da Católica SC, Cleiton Vaz, afirmou que o projeto gera oportunidades e novas conexões. “Programar ensina a entender lógica, resolver problemas e entender o raciocínio matemático. Ou seja, é um conhecimento que vai servir para a vida toda, e gerar muitas oportunidades”, afirma.

Trabalho em equipe

A secretária de Educação, Emanuela Wolff, destacou o trabalho em equipe que resultou nesta conquista e a importância da inclusão digital: “Crianças, ninguém faz nada sozinho. Isso tudo só é realidade porque muita gente, lá atrás, começou a pensar em como poderíamos incluir vocês em um mundo globalizado, um mundo digital, para que estejam mais preparados para o mercado de trabalho, com mais consciência social. Incluir é inovar, dar oportunidade é inovar. A inovação tecnológica não faz sentido se ela não socializar, se ela não fizer disso uma diferença para o mundo.”

Investimentos

O prefeito Jair Franzner reforçou que a qualidade do ensino em Jaraguá do Sul “vem da coragem em fazer investimentos em projetos e programas, como este que estamos lançando hoje, que é o de educação tecnológica”. E continuou dizendo que talvez haja programas semelhantes nas escolas públicas em outras cidades brasileiras, mas não com a proposta de Jaraguá, que oferece formação continuada, que inicia no 6º ano e vai até o 9º ano, com um plano de ensino devidamente outorgado e fiscalizado pela equipe pedagógica da Secretaria de Educação.

Prefeito destacou os investimentos do Município em educação | Foto: Fábio Junkes

“É importante dizer que, para chegar a este momento, houve muito trabalho, muito estudo por parte da nossa equipe, que se debruçou sobre a proposta da Católica de SC e a adaptou à proposta pedagógica do Município, até que chegássemos ao projeto final, com objetivos claros que trarão aos nossos alunos um conhecimento notório em programação. Agradeço à Católica de SC por participar conosco deste desafio e acreditar na proposta. Tenho certeza que os nossos alunos da rede municipal terão acesso ao que há de melhor nesta área de conhecimento”, finalizou.

O total investido pelo Município é de R$ 680 mil.

Um futuro melhor

Aluno da Escola Luiz Gonzaga Ayroso, Felipe Ferreira Dias, de 11 anos, está muito animado para participar das aulas de programação | Foto: Fábio Junkes

O aluno do 6º ano da Escola Luiz Gonzaga Ayroso, Felipe Ferreira Dias, 11 anos, disse que está muito animado em participar das aulas de programação. “Na minha escola tinha robótica e eu gostava muito. Estudar programação vai me ajudar a ter uma boa profissão e uma vida melhor quando eu crescer”, disse.

 

 

 

Notícias no celular

Whatsapp