Hospital São José promove a solidariedade com o projeto “Mãos que alimentam”

Foto: Arquivo Hospital São José

Por: Elisângela Pezzutti

10/03/2023 - 16:03 - Atualizada em: 10/03/2023 - 17:00

O tratamento de uma doença é um momento muito delicado, de incertezas e grande fragilidade, tanto para o paciente quanto para os seus familiares. Por isso, todo avanço tecnológico na área de saúde não é suficiente se não houver empatia e um cuidado humanizado, que priorize o bem-estar dessas pessoas.
E foi com este objetivo que o Hospital São José, de Jaraguá do Sul, criou em fevereiro deste ano mais um projeto visando o conforto e bem-estar emocional de seus pacientes. O coordenador da Captação de Recursos da instituição, Jeferson Ferrari, explica que o “Mãos que alimentam” é um projeto que busca arrecadar alimentos para os projetos sociais do voluntariado do hospital, principalmente a Casa São José e o Conforto Oncológico, que dá suporte para os pacientes em atendimento no hospital e seus acompanhantes.

Espaço Conforto Oncológico na Casa São José | Foto: Arquivo Hospital São José

“Esse projeto é uma forma da comunidade em geral contribuir. O interessado pode doar os alimentos entregando-os diretamente na Casa São José, localizada na Rua Guilherme Weege, 114, no Centro de Jaraguá do Sul, ou fazer a doação por meio da nossa plataforma do ‘Mãos que alimentam'”, informa Ferrari. “A pessoa pode doar uma cesta básica ou um quilo de feijão, por exemplo. Toda e qualquer ajuda é sempre muito bem-vinda e é uma forma de todos poderem participar”, observa.
Ele explica que para contribuir com valores em dinheiro, basta acessar a plataforma https://maosquealimentam.com.br/, onde o interessado pode escolher um valor para doar mensalmente para o projeto. “As doações são muito bem-vindas e todos os recursos financeiros serão transformados em alimentos”, informa.

Central de Relacionamento

Ferrari diz que é importante ressaltar que para o projeto Mãos que Alimentam, a Central de Relacionamento da Captação de Recursos do Hospital São José está fazendo contato ativo com as pessoas que estão na base de dados do hospital. “Seja pelo fato de já ter feito uma doação, ter sido um voluntário ou participar das nossas redes sociais. A nossa Central de Relacionamento está fazendo contato por meio de telefone, WhatsApp ou e-mail”, explica.
“Então, em caso de qualquer dúvida sobre o contato feito, a pessoa pode vir até a Casa São José para ter mais esclarecimentos, e até mesmo para conhecer melhor o local, ou ligar para o telefone (47) 3274-5020, do setor de Captação de Recursos do Hospital São José”, orienta Ferrari.

Aconchego longe do lar

A dona de casa Magda Aparecida Becker é moradora de Papanduva, uma pequena cidade no Planalto Norte catarinense, a cerca de 200 km de distância de Jaraguá do Sul. Ela veio para cá na última semana para dar sequência ao tratamento contra um câncer. Magda fez sessões de quimioterapia em São Bento do Sul e foi encaminhada para Jaraguá para fazer radioterapia. “Eu até comentei com a médica em São Bento: ‘como que eu vou fazer lá, eu não tenho como ir e voltar todo dia e não conheço ninguém na cidade’. Então a minha filha ligou para cá e poucos dias depois surgiu uma vaga para mim aqui na Casa São José, onde a gente se sente em casa, em família, onde fazemos novas amizades com pessoas boas, trocamos experiências, é tudo de bom”, conta.

“Aqui a gente se sente em casa”, diz dona Magda, em tratamento contra o câncer | Foto: Fábio Junkes

Outro paciente hospedado na Casa São José é o funcionário público aposentado Jonas dos Santos Lima, morador de Canoinhas, também no Planalto Norte de Santa Catarina. Ele está em Jaraguá do Sul desde o dia 18 de janeiro deste ano na próxima semana fará a última de 37 sessões de radioterapia. Aqui ele está com a esposa Dilcélia, que fez questão de acompanhá-lo. “Não sei nem como definir esta casa, é um lugar muito acolhedor. Não conheço nenhuma outra cidade que tenha uma referência como esta. Ter um lugar assim, com pessoas tão boas e iluminadas, é maravilhoso”, diz emocionada e com lágrimas nos olhos.

O paciente oncológico Jonas dos Santos Lima está acompanhado da esposa Dilcélia. Eles residem em Canoinhas e estão hospedados na Casa São José desde 18 de janeiro | Foto: Arquivo Hospital São José

Amor em forma de alimentos

O casal Rogério e Isolete Selhorst são voluntários na preparação das refeições feitas com capricho e temperadas com muito amor | Foto: Arquivo Hospital São José

A Casa São José também conta com o trabalho de voluntários. É o caso de Rogério Selhorst e sua esposa Isolete. Eles trabalham toda sexta-feira preparando o almoço para os hóspedes da casa (pacientes e seus acompanhantes). Rogério é voluntário na casa há cerca de três anos e Isolete iniciou como voluntária dois anos atrás, depois que se aposentou. É visível o amor e dedicação com que eles preparam as refeições. Além do sabor, eles também capricham na apresentação dos pratos. “É muito bom o sentimento de estar ajudando os outros e essa sensação acaba ajudando a nós mesmos também”, declara Isolete.

Sobre a Casa São José

Casa foi doada pelo empresário Pedro Donini em 2017, e hospeda pacientes oncológicos e seus acompanhantes | Foto: Arquivo Hospital São José

O imóvel localizado no Centro de Jaraguá do Sul e próximo ao Hospital São José, foi uma doação do empresário Pedro Donini em 2017 (a doação oficial ocorreu em 2021). A casa de dois pavimentos foi residência da família Donini por cerca de 40 anos.

No ano passado, 449 hóspedes contaram com a infraestrutura da Casa São José e foram oferecidas 11.978 refeições. Dentro do projeto “Conforto Oncológico”, outras 4.892 pessoas utilizaram o espaço de descanso enquanto faziam seus tratamentos e receberam 1.066 refeições.

Já no próprio Hospital São José, em 2022 foram atendidas 255.806 pessoas e oferecidas 328.500 refeições.

Hospital referência

O Hospital São José é referência no atendimento em Urgência e Emergência adulto. A instituição atende pacientes de alta complexidade em Neurocirurgia, Ortopedia e Traumatologia, Oncologia e Transplantes.

Com a missão de promover assistência à saúde com responsabilidade social, o Hospital São José possui a Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social.

Com mais de oito décadas de atividades, a instituição mantém o legado deixado pelos idealizadores e antecessores: o espírito de solidariedade e compromisso com a comunidade.