Governador entrega ordem de pagamento de R$ 7,5 milhões para obras no Hospital e Maternidade Jaraguá

Foto: Fábio Junkes/OCP News

Por: Elisângela Pezzutti

10/05/2024 - 20:05 - Atualizada em: 10/05/2024 - 20:41

O governador Jorginho Mello, acompanhado da secretária estadual da Saúde, Carmen Zanotto, e do prefeito de Jaraguá do Sul, Jair Franzner, esteve no Hospital e Maternidade Jaraguá na tarde desta sexta-feira (10) para fazer a entrega da ordem de pagamento da primeira parcela do convênio firmado com o Estado, que ao final irá totalizar um investimento de R$ 7,5 milhões. Os recursos serão utilizados na reforma e ampliação do Pronto Atendimento Infantil e Obstétrico.

De acordo com o diretor do hospital, Sérgio Luís Alves, a primeira etapa da obra – que será a ampliação do Pronto Atendimento Infantil – inicia no próximo dia 27 e levará 18 meses para ser concluída. Será uma ampliação de quatro andares, que permitirá aumentar o número de atendimentos de 4.500/mês para oito mil/mês. “Estamos com todos os projetos aprovados com a Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiros e já temos a construtora contratada. Nós atendemos 24 horas por dia e a obra acontecerá no meio do hospital, por isso a gente pede muito a colaboração da comunidade, pois teremos alguns transtornos durante esse período de 18 meses em que estará acontecendo a reforma. Mas, será para algo maior, e lá na frente, todos ganharão com isso”, afirmou Alves.

A secretária Carmen Zanotto destacou que o Hospital Jaraguá é uma unidade materno-infantil que acolhe gestantes, atende recém-nascidos que por ventura necessitem de UTI Neonatal, conta com o Programa Mãe Canguru, além de atender com cuidados intermediários e todos os procedimentos da pediatria. Ela ressaltou também que em dezembro passado a unidade passou a ter habilitação na alta complexidade para neurocirurgia. “É uma unidade importante para nós e esses recursos visam melhorar ainda mais o que já é feito com muita excelência, por meio do Sistema Único de Saúde”, declarou.

O prefeito Jair Franzner observou que, segundo levantamento da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), em 2050 Jaraguá do Sul vai ter o dobro da população, que hoje está próxima de 200 mil pessoas. “Estamos nos preparando para esse crescimento da cidade, de modo que seja mantida a qualidade do atendimento hospitalar que temos hoje”, afirmou.

Jair Franzner observou que, segundo levantamento da Fiesc, em 2050 Jaraguá do Sul terá o dobro da população, que hoje é de quase 200 mil pessoas | Foto: Fabio Junkes/OCP News

Por sua vez, o governador Jorginho Mello declarou que o Estado está trabalhando para atender cada vez melhor a população de Santa Catarina na área da saúde. “A sociedade anseia por isso e os deputados são meus parceiros. No ano passado, aprovamos 40 projetos na Assembleia Legislativa. A gente está fazendo um trabalho em todas as áreas”, informou. Além disso, o governador também comentou sobre a ida de 250 policiais e bombeiros de Santa Catarina ao Rio Grande do Sul para auxiliar as vítimas das enchentes, e o envio de mais de 600 bolsas de sangue para o Hospital das Clínicas de Porto Alegre.

“Dinheiro na mão de gente séria se multiplica e nós vamos continuar ajudando o Hospital Jaraguá, que é um hospital de referência no atendimento infantil. O que pudermos fazer nós vamos fazer”, assegurou Jorginho Mello, que também agradeceu a atuação da secretária da Saúde, Carmen Zanotto. “O trabalho que a Carmen desenvolve na área da saúde orgulha a todos nós. Ela está fazendo um trabalho grandioso, credenciando novos serviços, evitando que pessoas tenham que ser levadas para outros municípios para realizar procedimentos. E em Jaraguá, a qualidade dos médicos e das pessoas que administram os serviços de saúde também são motivo de orgulho”, finalizou o governador.

Também estavam presentes ao ato o gerente regional de Saúde, Sérgio Luiz Pacheco, o presidente do hospital, Charles Alfredo Bretzke, os deputados estaduais Antídio Lunelli, Dr. Vicente Caropreso e Maurício Peixer, o presidente da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul, Osmair Luiz Gadotti, a vereadora Nina Santin e o vereador Anderson Kassner, além de parte do corpo clínico da unidade.

 

Notícias no celular

Whatsapp