Falando para o vento – Luiz Carlos Prates

Por: Luiz Carlos Prates

03/06/2023 - 06:06

Sempre fui bisbilhoteiro, opa, quis dizer garimpeiro, garimpeiro de fatos, de notícias. Fiz Psicologia bem depois de me iniciado no jornalismo. Gosto desse “casamento”, jornalismo e psicologia. Os dois andam de mãos dadas, afinal, as notícias são produzidas por pessoas e pessoas são seres pensantes, ditos racionais. Antes fossem… Como jornalista, bisbilhoto, tento olhar por sobre o muro das pessoas, ainda que as pessoas hoje não se protejam por nenhum tipo de muro, muro moral, quero dizer. Pelo contrário, andam “nuas”… Moralmente nuas, maioria. Observo, de há muito e muito atentamente, o comportamento de pobres e ricos. Os ricos deviam gastar sem pensar, afinal, são ricos. E os pobres deviam pensar muito antes de gastar, afinal, são pobres. É exatamente o contrário, pelo que vejo. Conheço ricos que pensam duas vezes antes de comer banana… Eles não gostam de jogar a casca fora… Já os sem nada, bah, vivem pisando em cascas de banana… Dou estas voltas, leitora, para dizer que acabei de ler uma entrevista de um cara que descobri quando ele era pobre, tinha “apenas” oito bilhões de dólares na conta, isso mesmo, oito “bilhõezinhos” de dólares. Hoje ele tem 120 bilhões de dólares, está sempre entre os quatro mais ricos do mundo, chama-se Warren Buffet, americano. O guri tem hoje 93 anos, toca saxofone todos os dias, não troca de carro há mais de 10 anos e vive na mesma casa há 50 anos… Não é pão duro, mas não joga dinheiro pela janela. Numa recente entrevista, ele passou alguns conselhos aos “pobres”. Obviedades que constrangem, será que os “pelados” não sabem disso? Buffet recomendou que as pessoas gastem menos do que ganham. Pode isso? Pode. Os bolsos-furados jogam dinheiro pela janela em bobagens, em supérfluos e secundários… Buffet deu outro conselho: “Aprendam sempre, nunca parem de estudar e aprender coisas novas”! Que vergonha ouvir esse conselho. Muitos bobões têm um diplominha de nada e pensam que são doutores, que sabem tudo, coitados! Outro conselho: “Evitem pessoas tóxicas”. Bom, aí tem duas coisas: ou a maioria abandona suas famílias ou abandona a si mesmos. O que mais anda por aí é gente tóxica. Outro conselho: “Jamais pensem em aposentadoria”! Vou mandar um e-mail para o Buffet: – “Cara, para de perder tempo, estás falando para o vento…”.

CONSELHOS

Os conselhos que o bilionário americano, Warren Buffet, passou para o pessoal que anda de bolsos vazios são de uma obviedade a constranger. Quem não sabe que não se deve gastar em supérfluos quando se tem pouco? Quem não sabe que desejar aposentadoria é desejar morrer mais cedo? Quem não sabe que se deve evitar pessoas tóxicas, pessimistas, quem não sabe que não se deve parar de estudar e aprender? Todos sabemos, mas… Os sonsos acham tudo bobagem. Aguentem, não é mesmo, Buffet?

SAÚDE

Conheço-a. Mulher pobre, mãe solo, trabalha e tem carro, mas… O salário dela é mais minguado que caridade de rico. Ela precisou de alguns exames de saúde. Ficou de cabelo em pé, R$ 3.000, 00.

Não tinha. Conselho que dei a ela, ande a pé, mas tenha um plano de saúde. Entre carro e saúde, “Saúde”…

FALTA DIZER

Presentes podem ser propinas, modo indireto (ou nem tanto) de comprar ou pagar pessoas? Com certeza. Muitas vezes o presente é dado por “obrigação”, o que muitos fazem em aniversários… Já em outros momentos é forma nada indireta de fazer “pagamentos” por vantagens obtidas ou por obter. Fora dessa verdade, tudo o mais é ingenuidade ou burrice.