Escritor húngaro András Szántó palestra na Bienal do Livro nesta segunda-feira (23)

Foto: Divulgação

Por: Isabelle Stringari Ribeiro

23/10/2023 - 11:10 - Atualizada em: 23/10/2023 - 11:35

O escritor e sociólogo húngaro András Szántó é uma das personalidades internacionais de alto renome que a comunidade poderá conhecer de perto na Bienal do Livro de Jaraguá do Sul deste ano. Referenciado como um dos mais importantes consultores em arte e museus do mundo, Szántó virá direto de Nova Iorque para uma palestra gratuita nesta segunda-feira (23), às 19h, no Grande Teatro da Scar. Após a conversa, o profissional estará disponível para uma sessão de autógrafos, na tenda principal.

A presença de Szántó convoca profissionais das artes e educação, pesquisadores, acadêmicos, gestores culturais e defensores do patrimônio cultural de toda a região para uma oportunidade única de trocas sobre o universo dos museus. Os ingressos para garantir a presença podem ser obtidos antecipadamente pelo site oficial.

Ph.D., consultor estratégico de museus, organizações culturais, marcas comerciais e de instituições educacionais em todo o mundo, em 2020, Szántó documentou o pensamento emergente sobre museus no amplamente lido e discutido título “O futuro dos museus: 28 Diálogos”. O livro será o ponto de partida para sua abordagem na Bienal, que contará com tradução simultânea para o português.

De forma instigante, em formato de entrevistas, a obra apresenta as visões de 28 profissionais da museologia, apresentando experiências vistas em instituições que são referência no Brasil e no mundo todo. Com base nos exemplos trazidos, Szántó examina a dinâmica relevante da mudança no setor de museus e aponta os desafios e as oportunidades que estão por vir.

Foto: Divulgação

Escritor e pesquisador influente nas áreas de arte, mídia, política cultural, patrocínio artístico e filantropia, colaborador do The New York Times, da Artforum e de muitas outras publicações, Szántó – que é nascido em Budapeste, na Hungria – também representa a força da conexão desta edição da Bienal do Livro com a cultura húngara.

Sob o tema central “Como viver junto”, que busca integrar literatura, arte e empreendedorismo, o evento vem prestar uma significativa homenagem à Hungria, nação conhecida por sua influência literária e pela ligação histórica com Jaraguá do Sul. O tributo é referenciado em diversos momentos da programação, como intervenções culturais da Associação Húngara de Jaraguá do Sul e nas abordagens dos autores catarinenses Fernando Boppré e Sidnei Lopes, neste sábado (21).

Ainda com grande destaque, a consagrada escritora Krisztina Tóth, multipremiada e uma das principais autoras húngaras da nova geração, com mais de 30 livros publicados, é presença confirmada para trocas culturais ao vivo com o público na terça-feira (24). De forma especial, a programação homenageia ainda o autor húngaro Sandor Lenard, que viveu seus últimos anos no interior de Santa Catarina, sendo o grande nome celebrado por sua carreira e obra póstuma.

Foto: Divulgação

País homenageado: os tesouros da Hungria em exposição

Uma inédita exposição de fotografias ajuda a trazer diferentes panoramas acerca do país homenageado aos olhares do público da Bienal. No Salão de Eventos do CEJA, em parceria com o Consulado Geral da Hungria no Brasil, foi disposta uma mostra sobre as belezas naturais do “Grupo de Visegrád”, uma aliança regional da Europa Central que existe há 30 anos e que engloba, além da Hungria, as nações Eslováquia, Tchéquia e Polônia.

Munida de rico patrimônio cultural e de espetaculares paisagens, a região geográfica se empenha na preservação de seus tesouros para o desfrute das futuras gerações, assim como na divulgação de suas peculiaridades para o resto do mundo. Os cenários idílicos podem ser conhecidos por meio de 60 imagens organizadas pela Associação Húngara de Fotógrafos de Natureza, numa proposta que contou com o apoio do Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comércio da Hungria.

A programação completa, contendo todos os detalhes da agenda da Bienal, assim como os ingressos para cada uma das atividades, pode ser conferida no site oficial.

Sobre a Bienal Internacional do Livro de Jaraguá do Sul

A Bienal Internacional do Livro de Jaraguá do Sul busca unir literatura, arte e dialogar com o perfil empreendedor da região, criando novas conexões. O evento é uma realização da Design Cultural, Scar e Associação Empresarial de Jaraguá do Sul (ACIJS). A iniciativa tem ainda com patrocínio das empresas: Havan, Malwee, Indumak, Urbano. Tirol, Lunelli, Zanotti, Bold, Live, Condor e Maahs. Também conta com apoio municipal, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer de Jaraguá do Sul, da Prefeitura de Jaraguá do Sul. A promoção é do Programa de Incentivo à Cultura, através da Fundação Catarinense de Cultura, do Governo do Estado de Santa Catarina.