Em SC, pacientes oncológicos personalizam chapéus em meio a muita diversão

Foto: Gabriela Ressel / SES

Por: OCP News Criciúma

29/11/2023 - 16:11 - Atualizada em: 29/11/2023 - 16:44

Os pacientes do ambulatório de Oncologia Pediátrica do Hospital Infantil Joana de Gusmão (HIJG), em Florianópolis, tiveram uma manhã de muita alegria e diversão nesta quarta-feira, 29. Podendo expressar toda sua criatividade, as crianças personalizaram bonés e chapéus, durante uma oficina promovida pela Organização Não-Governamental (ONG) Cabelegria, em parceria com a Associação de Voluntários do HIJG (Avos).

Azul, vermelho, preto, verde, rosa, laranja, amarelo, lilás, havia chapéus e bonés de várias cores para alegria das crianças. Elas participaram de todo o processo, desde a escolha do acessório até os pequenos detalhes que o compuseram. Munidos de colas coloridas, figuras em tecido, pedras, pompons e rendas, os pacientes foram incentivados a criar seus próprios chapéus, transformando um simples acessório em uma poderosa fonte de alegria e autoestima.

A ONG Cabelegria vem percorrendo todo o país e, nos últimos dias na região Sul, levando autoestima a pessoas em tratamento contra o câncer por meio deste projeto.

“Os pacientes oncológicos nessa fase estão precisando muito de apoio, de acolhimento, e a ONG Cabelegria entra com esse projeto para justamente trazer alegria e autoestima, pois sabemos que o tratamento é muito complicado tanto para as crianças quanto para as famílias. Trouxemos uns 50 bonés para essa ação, além das colinhas, tintas, os itens para decoração, que é um trabalho muito criativa, lúdico, justamente o que as crianças gostam e a gente proporciona isso para eles, para poderem ter essa interação trazendo conforto e alegria para eles”, explica Larissa Dias, representante da ONG Cabelegria.

Voluntário da AVOS há oito anos, Marcus Vinicius Ludvig, reforçou a importância de parcerias que trazem alegria e colaboram para os bons resultados dos tratamentos dos pacientes.

“Eventos como esse são parcerias que se estabelecem entre a AVOS, o Hospital Infantil, entidades e artistas, enfim, todo aquele que pode trazer um pouco da sua expertise em relação ao entretenimento com a criança. Diferente do adulto que vivencia a doença, a criança se permite distrair, conversar, brincar, sorrir, isso é fundamental no tratamento. Então, a gente convida todos aqueles que têm a possibilidade de estabelecer essa parceria com a AVOS e com o Hospital Infantil, que venham nos ajudar, trazer uma música, um desenho, contar uma história, enfim, tudo que possa alegrar esse momento tão delicado e desafiador da criança”.

Pais, mães, familiares, profissionais do hospital e da AVOS ajudaram na confecção dos acessórios. Ao final da atividade, os pequenos guerreiros estavam contentes e realizados com seus belos chapéus e bonés cheios de estilo na cabeça e ainda mais coragem e alegria no coração.