Dengue: números da doença continuam aumentando em Jaraguá do Sul

Foto: Eduardo Montecinto/PMJS/Divulgação

Por: Elisângela Pezzutti

25/01/2024 - 15:01 - Atualizada em: 25/01/2024 - 15:33

A Prefeitura de Jaraguá do Sul, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, divulgou nesta quinta-feira (25), mais um boletim da dengue (o 3º de 2024), com os números atualizados da semana. Os dados mostram 91 casos suspeitos até agora (37 a mais do que no último boletim), destes, 44 estão sendo investigados e 37 foram descartados. Da semana passada para esta os casos confirmados de dengue em Jaraguá do Sul saltaram de seis para 10 ocorrências.

O número de focos também aumentou no período, passando de 88 para 141. Os bairros Centro (14 focos) Ilha da Figueira (12) e Estrada Nova (11) apresentam a maior concentração de focos do Aedes Aegypti até agora no município.

Atenção redobrada

Além das medidas preventivas, a Secretaria Municipal de Saúde reforça a importância do uso diário e frequente de repelentes a fim de evitar a picada do mosquito transmissor da dengue, chikungunya, zika vírus e febre amarela urbana. Os mosquiteiros também oferecem uma boa proteção, especialmente para bebês.

É importante estar atento aos sintomas iniciais da dengue, que incluem dor muscular intensa, febre alta, dor atrás dos olhos, mal-estar, dor de cabeça e manchas vermelhas na pele. Ao identificar esses sintomas, procurar atendimento médico imediatamente é essencial.

No verão, o Programa de Controle de Zoonoses da Secretaria Municipal de Saúde, intensifica a Campanha de Combate à Dengue. O calor e os períodos chuvosos representam um cenário propício para a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. A prevenção da dengue está ao alcance de todos e medidas simples podem evitar a proliferação do mosquito. Ao vistoriar os ambientes onde vive, a pessoa deve observar as seguintes situações:

Prevenção

– Guarde objetos que acumulam água em locais secos e protegidos da chuva. Faça furos nestes objetos para escoamento da água;
– Mantenha as calhas desobstruídas;
– Trate a água de piscinas com cloro e limpe-a semanalmente;
– Conserve caixas d’água vedadas e cubra o extravasor (ladrão) com tela;
– Elimine pratos embaixo de vasos de plantas e evite plantas aquáticas;
– Lave semanalmente os potes de água dos animais domésticos;
– Mantenha ralos vedados e higienize semanalmente com água sanitária;
– Descarte latas, tampas e embalagens em sacos plásticos bem fechados;
– Vede caixas e tambores de captação de água da chuva, higienizando regularmente.

Confira os números: