Curitibanos terá curso de Medicina da UFSC com expectativa de abertura de 30 vagas

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por: Pedro Leal

18/01/2024 - 15:01 - Atualizada em: 18/01/2024 - 15:35

O Ministério da Educação (MEC) confirmou nesta semana que irá autorizar a criação do curso de Medicina do Campus de Curitibanos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O anúncio atende a uma reivindicação de mais de 10 anos da comunidade local, registrada em 2013 em audiência pública. Existe a expectativa de que, na próxima terça-feira, 23 de janeiro, o ministro da Educação, Camilo Santana, esteja em Santa Catarina para assinar oficialmente a portaria que autoriza a criação do curso.

A Administração Central da UFSC espera incluir as vagas para essa nova Graduação no próximo processo seletivo da Universidade, provavelmente no segundo semestre de 2024. Inicialmente, devem ser oferecidas 30 vagas para estudantes de Medicina em Curitibanos.

“É um sonho para a região, uma reivindicação de muitos anos da comunidade. E a intenção do Governo Federal é expandir cursos de Medicina pelo país. Esse de Curitibanos será ótimo para a UFSC também”, comenta o reitor da Universidade, Irineu Manoel de Souza.

De acordo com o reitor, já está garantida parte do quadro de docentes para o início do curso. Devem ocorrer ainda mais nomeações e a abertura de concursos no início deste ano, conforme o diretor do Campus de Curitibanos, Juliano Gil Nunes Wendt.

“É uma conquista e uma realização, não só para o Campus de Curitibanos e para a UFSC, mas para toda uma região. A gente entende que, com a vinda desse curso, além dos já oferecidos, a UFSC demonstra para toda a sociedade o seu comprometimento com a interiorização de um estudo público, gratuito e de qualidade”, avalia Juliano.

As próximas medidas, antes da oferta efetiva das aulas, serão, entre outras, a reserva de espaço físico para salas de aula e laboratórios. Ainda não está confirmada a utilização do novo prédio, chamado de CBS 02, ainda em obras. Além disso, de acordo com o reitor da UFSC, serão consideradas as necessidades de servidores Técnico-Administrativos em Educação (TAE). Um pacto anterior entre a UFSC e o MEC previa a liberação de 30 vagas para TAEs e 60 vagas para docentes. Dessas últimas, já haviam sido liberadas 20 vagas para implantação do curso.

Primeiros passos foram dados em 2013

Os primeiros passos para a implantação do curso de Medicina em Curitibanos remontam a 2013, com a realização de uma audiência pública fora das dependências da UFSC. Após um período sem avanços, a iniciativa voltou a tomar força no início de 2022: na terceira visita in loco, em abril, a Comissão de Acompanhamento e Monitoramento de Escolas Médicas (Camem) do MEC recomendou que o pleito da UFSC para abertura do curso de Medicina no Campus de Curitibanos fosse autorizado.

No início de 2023, enquanto o processo de criação do curso estava na Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do MEC, responsável por emitir o ato autorizativo, o reitor da UFSC, Irineu Manoel de Souza, esteve no MEC para verificar pessoalmente a tramitação do processo e sensibilizar as autoridades para a importância da autorização.

Medicina: o curso mais procurado da UFSC

A UFSC ofereceu 160 vagas de ingresso para os cursos de medicina em Florianópolis e Araranguá em 2024 – 112 pelo Vestibular Unificado UFSC/IFSC/IFC e 48 pelo Sisu, cujas inscrições iniciam na próxima segunda-feira, 22 de janeiro. Esses dois foram os cursos mais procurados na UFSC no último vestibular, cujo listão foi divulgado em 11 de janeiro, com 7.826 candidatos inscritos entre eles. Dos dez candidatos melhor classificados no vestibular, nove conquistaram a vaga em medicina para o curso de Florianópolis. O candidato melhor classificado foi Iago Henrique Carvalho Ribas Andrade.

Em Florianópolis, a história do curso de medicina na UFSC começou antes mesmo da fundação da instituição. Em 1957, a Associação Catarinense de Medicina aprovou a proposta para criar a Faculdade de Medicina e montou uma comissão para planejar a criação do curso. A autorização para o funcionamento da faculdade foi publicada em 29 de dezembro de 1959, com uma retificação em 15 de março de 1960, publicada na Lei nº 3.849, de 18 de dezembro de 1960, que também criou a Universidade de Santa Catarina.

A primeira turma de Medicina começou a ter aulas em 1960, mesmo ano em que também foi inaugurado o prédio localizado no centro de Florianópolis, onde atualmente funciona o Núcleo De Tecnologia Municipal da Secretaria Municipal de Educação (na Rua Ferreira Lima, entre a avenida Mauro Ramos e o largo Benjamin Constant).

Araranguá criou primeira turma em 2018

No Campus de Araranguá da UFSC, a criação do curso de Medicina foi oficializada em 14 de junho de 2017, na reunião da Câmara de Graduação, através da Resolução 04/2017/CGRAD. O curso passou a ser ofertado pelo Centro de Ciências, Tecnologias e Saúde (CTS). Nesta data, a câmara também aprovou o Projeto Pedagógico do Curso. A autorização para funcionamento foi dada pelo Ministério da Educação em 3 de abril de 2018, e em seguida, o curso foi incluído no vestibular. A primeira turma iniciou o curso no segundo semestre de 2018.