Começa a reforma do Museu da Paz em Jaraguá do Sul

Foto: Fabio Junkes

Por: Elisângela Pezzutti

02/09/2022 - 14:09 - Atualizada em: 02/09/2022 - 14:17

O prefeito Jair Franzner, a secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Natália Petry, e o representante da empresa Cubica Construções, Rogério Silvano André, assinaram simbolicamente o documento que autoriza o início das obras de restauro e reforma do Museu da Paz, localizado na Avenida Getúlio Vargas, junto ao Centro Histórico Municipal.

A empresa jaraguaense venceu o Edital de Tomada de Preços 73/2022, com o valor de R$ 819.118,42. O investimento prevê a restauração e reforma da edificação de 455 metros quadrados tombada pelo Patrimônio Histórico, incluindo a cobertura de todo o espaço, pintura e execução de piso em concreto de 125 metros quadrados. O prazo para execução da obra é de 120 dias a partir da assinatura da ordem de serviço, mas a área já foi isolada nesta semana e os primeiros trabalhos internamente também já começaram.

Durante a reunião no gabinete do prefeito, esta semana, a secretária Natália Petry solicitou ao responsável pela empresa, que, caso seja possível execute a obra ainda este ano. “Como aquele espaço é utilizado pelos alunos do Bolsa Técnico Cultural, gostaríamos que eles retornassem às atividades de 2023 com todas as condições”, comentou. Durante o período de obras, os alunos do Bolsa Técnico Cultural terão suas atividades transferidas para a Unisociesc e para a Escola de Dança A2. O arquiteto acredita que o pedido será atendido.

Já o prefeito Jair Franzner reforçou o pedido e, ao mesmo tempo, solicitou à secretária para que providencie a sequência das obras nos demais equipamentos do Centro Histórico. Natália adiantou que já está em fase de elaboração de projeto a restauração do entorno do Mercado Público, e a etapa seguinte será o entorno da Biblioteca Municipal Rui Barbosa.

História do Museu

O Museu da Paz tem sua história vinculada a vários governos municipais. No fim da década de 1990 foi criado o Museu do Expedicionário que funcionava onde hoje é o terminal urbano da cidade. No início dos anos 2000, a temática esteve presente em uma sala do Museu Emílio da Silva.

Entre 2005 e 2008, a presidente da Fundação Cultural, Natália Lúcia Petry, atendendo às reivindicações da Associação dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira (Anvfeb), secção de Jaraguá do Sul, instalou o conjunto do acervo etnográfico no Centro Histórico, que passava por reformas.

Foto: Divulgação/PMJS

Concluídas as instalações, em 10 de dezembro de 2008, ocorreu ato inaugural do Centro Histórico de Jaraguá do Sul e, desde então, o patrimônio da Força Expedicionária Brasileira (FEB) passou a integrar o Museu da Paz. Lei municipal 5.438, de 10 de dezembro de 2009, ratificou o nome “Museu da Paz” para o espaço público, então vinculado à Fundação Cultural. A mesma lei definiu o objetivo do equipamento: apresentar ao público a história da participação do Brasil na II Guerra Mundial por meio da FEB, promovendo reflexão e construção de uma cultura de paz.

 

Foto: Fabio Junkes

Notícias no celular

Whatsapp