Clubes de Astronomia das escolas municipais de Criciúma participam da II Competição Interclubes de Foguetes

Foto: Shaiane Corrêa

Por: OCP News Criciúma

01/09/2023 - 16:09 - Atualizada em: 01/09/2023 - 16:14

Os alunos dos Clubes de Astronomia Estrelas Carvoeiras, da rede municipal de ensino de Criciúma, participaram da II Competição Interclubes de Foguetes na última quarta-feira (30), na Rua da Gente, ao lado do Parque das Nações. O evento nasceu a partir da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) e é promovido pela Secretaria Municipal de Educação, por meio dos Clubes de Astronomia. O município possui cerca de 200 alunos clubistas, matriculados nos 7º e 8º anos de 16 escolas municipais.

 

O clube de cada escola foi dividido entre trios, que produziram foguetes para serem lançados como teste. O trio que obteve o melhor desempenho em cada escola foi selecionado para a competição interclubes.

 

“Dentro desta produção, os alunos resolvem problemas de matemática, de física, de linguagem e comunicação, e exercitam o trabalho em equipe. A astronomia vem como consequência de toda essa base científica em cima de um trabalho que tem demonstrado um crescimento enorme”, relata o secretário municipal de Educação, Celito Cardoso.

 

A II Competição Interclubes de Foguetes contou com a presença do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

 

“Nossa equipe venceu o ‘Foguete Turbinado’ no último ano e desde então passamos a nos preparar. Produzimos mais de 20 foguetes para teste e alguns atingiram até 200 metros de distância”, relata a estudante da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Jorge da Cunha Carneiro, Isabele Morais Euzébio.

 

É a segunda vez que a escola leva o troféu “Foguete Turbinado” e, conforme a equipe, o resultado do lançamento para a competição foi surpreendente mesmo após tantos meses produzindo testes.

 

Construção e funcionamento dos foguetes

De acordo com a coordenadora dos Clubes de Astronomia Estrelas Carvoeiras, Vanessa Medeiros, durante as reuniões com os estudantes foram discutidos temas que abordam a história dos foguetes, desde a sua construção até como funcionam os lançamentos ao espaço. Os foguetes são construídos pelos alunos com garrafas pet, entre outros materiais recicláveis, e são lançados a partir de uma base feita com canos PVC.

 

“Cada clube foi desafiado a produzir um foguete que fosse lançado através de uma base de lançamento que funciona com a pressão de uma bomba de ar para pneus de bicicleta e água”, explica.

 

Confira a colocação da II Competição Interclubes de Foguetes:

 

Foguete Turbinado (foguete que percorreu a maior distância):
1º lugar: EMEB Jorge da Cunha Carneiro
2º lugar: EMEB Marechal Rondon

3º lugar: empate entre EMEB Hercílio Amante e EMEB Profº. Francisco Skrabski

Miss Foguete (foguete mais bonito):
1º lugar: EMEB Angelo de Luca
2º lugar: EMEB Jorge da Cunha Carneiro

3º lugar: EMEB Luiz Lazzarin