Aumento na coleta de materiais recicláveis reflete conscientização da comunidade jaraguaense

Foto: Divulgação/Samae

Por: Elisângela Pezzutti

05/06/2024 - 11:06 - Atualizada em: 05/06/2024 - 11:32

Nos últimos meses, o município tem constatado um aumento significativo no volume de materiais recicláveis coletados, resultado direto da conscientização e da colaboração ativa da população com o Programa de Coleta Seletiva Saco Verde, realizado pelo Samae. Este aumento é um sinal positivo de que mais pessoas estão adotando práticas sustentáveis e contribuindo para a proteção do meio ambiente.

Segundo o gerente do Resíduos Sólidos da autarquia, Deverson Simioni, “a população de Jaraguá do Sul desempenha um papel fundamental nesse processo. A separação adequada dos resíduos recicláveis é essencial para otimizar a coleta seletiva. Atualmente, cerca de 40% do que é destinado pela população à coleta seletiva é considerado rejeito, ou seja, não é reciclável. Isso destaca a necessidade de uma maior conscientização e educação sobre o que pode e o que não pode ser descartado no saco verde”.

Simioni explica que “devido ao aumento significativo no volume de recicláveis nos últimos meses, as cooperativas credenciadas com a autarquia têm enfrentado dificuldades para absorver toda a demanda. Como resultado, parte desse volume excedente está sendo temporariamente destinado ao aterro sanitário. É importante ressaltar que essa é uma situação pontual e que não infringe o licenciamento ambiental. O Samae está empenhado em buscar novas alternativas sustentáveis para solucionar essa questão e garantir que todo o material reciclável seja devidamente processado. Uma das ações já tomadas foi a abertura de Edital de Chamamento Público n° 029/2024 para novas cooperativas e associações de reciclagem”.

O empenho do Samae em melhorar continuamente a gestão de resíduos sólidos demonstra um forte compromisso com a sustentabilidade e o bem-estar da comunidade. Simioni destaca ainda que “a situação atual é um desafio temporário, e com a colaboração da população e das cooperativas de reciclagem, Jaraguá do Sul continuará a ser um exemplo de cidade sustentável e inclusiva”.

Foto: Divulgação/Samae

Confira o que pode ser descartado no saco verde:

• Plásticos;
• Papéis e papelão;
• Vidros;
• Metais;
• Isopor;
• Óleo de cozinha na garrafa PET.

Saiba o que não pode ser descartado no saco verde:

• Papel higiênico e fraldas;
• Restos de alimentos;
• Adesivos;
• Roupas, panos e tecidos;
• Pilhas e baterias;
• Lâmpadas.

Notícias no celular

Whatsapp