6 passos simples para proteger o seu e-mail de ameaças

Por: OCP News Jaraguá do Sul

27/06/2021 - 00:06 - Atualizada em: 27/06/2021 - 15:46

Os e-mails são o meio de comunicação mais utilizado na internet e se tornou um item essencial para os usuários contratarem serviços, plataformas e fazer assinaturas digitais.

Tudo isso evidencia o alcance dos e-mails nos dias atuais e é um dos vários fatores que influenciam os criminosos a procurarem essa plataforma.

Tanto o e-mail pessoal quanto o e-mail profissional possuem um alcance de pessoas muito grande na web e automaticamente atrai hackers e golpistas online. O e-mail profissional, embora ainda seja alvo de ataques, garante uma segurança maior e reforça a privacidade dos dados.

Porém, ainda assim é essencial procurar alternativas para se blindar de ataques cibernéticos e buscar proteger ao máximo o sigilo dos seus dados pessoais, como CPF, números de cartões de crédito e até mesmo endereço.

Todas as informações trocadas por e-mail estão sujeitas a invasões e podem ser acessadas em algum momento, caso você não se proteja de forma eficiente.

Pensando nisso, separamos alguns passos simples e essenciais que irão te ajudar a proteger seu e-mail de ameaças externas.

Motivos para ter um e-mail seguro

Os números de ataques cibernéticos só crescem ultimamente no Brasil e as estratégias adotadas pelos criminosos são cada vez mais perigosas.

De acordo com a Interpol, os crimes cibernéticos crescem de forma alarmante durante a pandemia do Covid-19, afetando até mesmo órgãos de saúde e outras instituições.

Informações como essas evidenciam a vulnerabilidade dos e-mails e o fato de qualquer pessoa estar sujeita a invasões e ataques virtuais.

Uma pesquisa da Pew Research mostra que 92% dos adultos presentes na internet utilizam uma conta de e-mail, seja ele pessoal ou e-mail profissional.

Logo, pessoas maliciosas, hackers e demais criminosos visualizam as plataformas de e-mail como uma grande oportunidade de obter sucesso com seus ataques, pois quanto mais pessoas presentes na rede, maiores as probabilidades de um golpe dar certo.

Dessa forma, manter um e-mail seguro e investir em maneiras de proteger seus dados online é fundamental e urgente, pois a qualquer momento pode ocorrer uma situação desagradável que poderia facilmente ser evitada.

1- Conheça os ataques cibernéticos

O primeiro passo é conhecer todos os tipos de ataques e entender de que forma esses golpes cibernéticos funcionam. Com isso, você consegue visualizar de forma mais nítida as melhores maneiras de se defender dos criminosos e proteger o seu e-mail.

Provavelmente você já deve ter ouvido sobre golpes via e-mail por aí e o mais famoso entre eles é o phishing. Os crimes phishing estão relacionados a roubo de informações e dados de usuários por meio de informações falsas e iscas enviadas por e-mail.

O phishing acontece por meio de um contato até então inofensivo, seja pelo e-mail, SMS ou telefone, com intuito de atrair as pessoas a fornecer informações sigilosas, senhas, cartões de créditos, dentre outros dados.

Existem diversas formas e estratégias de phishing utilizadas por criminosos hoje em dia, é sobre algumas delas que iremos falar agora.

Blind phishing: Uma das formas mais comuns de phishing, sem critérios e sem muita estratégia. Os criminosos enviam de forma aleatória diversos e-mails em massa com intuito de ao menos algum usuário cair na armadilha.

Spear phishing: Nesses casos os ataques são direcionados a um grupo específico de pessoas, de forma mais elaborada, a fim de coletar dados sigilosos, informações e arquivos confidenciais, inclusive financeiros.

Além de todos esses tipos de ataques phishing, também há inúmeras outras formas de roubo de dados e desdobramentos de cada phishing. Saiba que as estratégias adotadas são cada vez mais elaboradas e as formas de abordagem estão melhorando mais a cada dia.

Por isso é tão importante se informar sobre os tipos de ataques ativos na internet, entender de que forma esses criminosos atuam e estar sempre prevenido para possíveis golpes.

2- Cheque a procedência dos anexos

Muitos dos anexos recebidos e até mesmo enviados pelo e-mail podem estar carregados de vírus advindos de malwares e cibercriminosos, seja no seu e-mail profissional ou pessoal.

O phishing scam é muito comum acontecer por meio de arquivos contaminados, onde o indivíduo busca geralmente dados bancários para realizar transações.

Para se proteger deles, é importante estar atento ao remetente dos e-mails anexados e manter sempre a desconfiança dos conteúdos.

Outra forma de se proteger é observar as extensões de cada arquivo, principalmente aqueles com extensão “.exe” que se refere a um programa.

Arquivos com extensões “.bat”, “.scr”, e “.jar” também devem ser analisados com cuidado, pois podem realizar uma rotina automática ao serem executados no seu computador.

No caso do e-mail profissional, onde os e-mails corporativos são frequentes, materiais com extensões como “.docm”, “.pptm” e “.xlsm” também podem conter arquivos maliciosos e devem ser evitados.

3- Ignore os links suspeitos

Assim como os anexos, os links também são muito utilizados nos ataques cibernéticos para roubo de dados. Essa é uma das formas mais simples e mais comuns que eles encontram de terem acesso às suas informações e invadir os seus dados.

Os links são uma das maneiras mais práticas e fáceis de compartilhar conteúdos na internet, seja em redes sociais, pelo e-mail ou no Whatsapp.

Com isso, a acessibilidade dos links faz com que muitos usuários acabem clicando em conteúdos suspeitos, mesmo com toda informação prévia e ciente dos riscos.

A curiosidade também é outro fator apelativo e estratégico utilizado pelos criminosos, pois frequentemente os links são acompanhados de notícias alarmantes, fake news e outras mensagens com teor de urgência.

Desse modo, é preciso ignorar todas as mensagens que contenham links encurtados, com remetentes desconhecidos, ou que se enquadre em algum requisito listado acima.

Uma dica importante é priorizar apenas e-mails conhecidos, com mensagens objetivas e concretas, sem links externos.

4- Esteja atento aos spams

Os spams são e-mails geralmente enviados em massa para um grande número de pessoas, sem o conhecimento dos usuários.

Muitos deles são conteúdos relacionados a publicidade e propaganda de grandes marcas, porém alguns podem conter arquivos maliciosos e estar carregado de vírus.

As plataformas de e-mail costumam fazer uma filtragem ampla desses spams e categorizá-los de forma automática em pastas diferentes.

Ainda assim, é importante estar atento a spams que podem passar despercebidos, sujeitos a falhas no sistema e ser direcionados a sua caixa de entrada principal.

Pensando nisso, separamos algumas características clássicas dos spams que são sinais para não acessá-los de forma alguma:

  1. Muitos spams podem conter mensagens com a possibilidade de removê-los em caso de não se interessar pelo conteúdo. Essa é uma das piores artimanhas e mais utilizadas pelos spammers. 
  2. E-mails com destinatários omissos, com o cabeçalho incompleto e nomes genéricos no lugar do remetente. 
  3. E-mails com assuntos escritos de forma camuflada, palavras incompletas, para enganar os filtros anti-spam. Um exemplo disso são os assuntos que possuem símbolos e números entre as letras.

Os spammers e criminosos cibernéticos estão em constante adaptação às redes e sempre em busca de burlar os sistemas anti-spam, dentre outras operações.

5- Saiba quais são os e-mails falsos

Com os criminosos sempre antenados e evoluindo nas estratégias de golpe, fica ainda mais difícil diferenciar e-mails verdadeiros dos e-mails falsos ligados às fraudes.

Desse modo, selecionamos dois artifícios que devem ser evitados e analisados com cuidado, além de todas as outras informações listadas até aqui.

Engenharia social: Muitos ataques phishing utilizam a engenharia social para persuadir os usuários e chamar a atenção.

Mas você sabe o que é a engenharia social? Essa técnica consiste na habilidade de arrecadar informações confidenciais ou extremamente sigilosas por meio da persuasão.

Dados sensíveis: E-mails que pedem dados sensíveis e pessoais são uma das principais armadilhas do crime cibernético.

Roubo de dados bancários: Bancos não enviam e-mails solicitando dados, senhas ou demais informações sigilosas, por isso procure evitar esse tipo de e-mail ou entre em contato com sua agência em caso de dúvidas.

imagem: https://pixabay.com/pt/photos/vpn-vpn-para-a-seguran%c3%a7a-home-4062481/

6- Invista em VPNs

As VPNs são Redes Virtuais Privadas, utilizadas inicialmente por grandes empresas, principalmente aquelas em que os colaboradores trabalham de forma remota. Hoje, elas são bastante utilizadas por usuários em geral que buscam proteger seus dados da melhor forma possível.

Contudo, é impossível falar sobre e-mail seguro sem citar a importância das VPNs. Mesmo seguindo todas as dicas mencionadas neste artigo até o momento, o seu e-mail ainda não estará protegido de ameaças como com o uso da VPN.

Isso porque as VPNs funcionam como uma proteção máxima da sua rede por meio da criptografia de dados.

Gostou dessa ideia? A internet possui inúmeras opções de VPNs disponíveis. Porém, é importante tomar cuidado com VPNs gratuitas e sem procedência no mercado.

Conclusão

Essas foram algumas dicas básicas, porém muito significativas para quem busca proteger o seu e-mail das ameaças online. É muito importante enfatizar a necessidade de um e-mail seguro nos dias atuais, com os números de ataques cibernéticos em aumento constante.

Para se blindar é preciso recorrer a recursos tecnológicos e humanos, seja por meio de filtros anti-spam, softwares, VPNS como também a capacidade humana de discernimento e conhecimento.

Para quem deseja saber mais sobre o tema e buscar ainda mais formas de preservar seu e-mail pessoal e e-mail profissional de ameaças, a plataforma do Google está repleta de informações válidas, histórias reais e dados disponíveis sobre o assunto que poderão te agregar ainda mais.