b5b30fc6-e948-496f-b753-1d2d08f98cd7

A WEG divulgou ontem o fornecimento do pacote elétrico para os projetos de exploração de energia solar para as Usinas Hidrelétricas de Sobradinho, na Bahia e Balbina, no Amazonas. Essa é uma iniciativa inédita de exploração de energia solar em lagos de usinas hidrelétricas com o uso de flutuadores. Segundo pesquisas do Ministério de Minas e Energia, a ideia foi implementada em outros países, mas em reservatórios comuns de água. No caso do Brasil, a engenharia será utilizada nos lagos das hidrelétricas, permitindo aproveitar as subestações e as linhas de transmissão das usinas, além da lâmina d’água dos reservatórios, evitando a desapropriação de terras. A WEG fará o fornecimento de todos os componentes elétricos do projeto e contará com a parceria da Sunlution, empresa especializada em geração distribuída a partir da energia solar, para a instalação dos flutuadores. Inicialmente serão instaladas placas fotovoltaicas de 1,0 megawatt (MWp) de energia em cada uma das hidrelétricas. Posteriormente, a potência será ampliada para 5,0 MWp. As placas fotovoltaicas ocuparão uma área de 50.000 metro quadrados (cinco estádios de futebol), o que equivale a somente 0,002% da área total de cada reservatório. “As usinas irão gerar 15.000 MWh ao ano, o suficiente para abastecer cerca de 9 mil casas e evitar o lançamento de 2.100 toneladas de CO2 na atmosfera”, acrescenta Manfred Peter Johann, diretor superintendente da WEG. A Hidrelétrica de Balbina fica no município de Presidente Figueiredo, no Amazonas, e a de Sobradinho fica na Bahia, perto da divisa com o Estado de Pernambuco. O projeto solar flutuante de Balbina foi lançado na última semana e o de Sobradinho foi lançado ontem às 10h30, na sede da hidrelétrica, na Bahia. Participarão do evento os integrantes da Chesf, Eletrobrás, WEG, Sunlution e o Ministro de Minas de Energia, Eduardo Braga.

* * *

Pós-graduação

Continuam abertas as inscrições para 29 cursos de pós-graduação da Católica de Santa Catarina, ofertados nas unidades de Jaraguá do Sul e Joinville. Os interessados podem se inscrever no site www.catolicasc.org.br, na aba “Cursos”. Em Jaraguá do Sul, as inscrições devem ser realizadas até 3 de abril. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (47) 3275-8226, 3275-8219 ou e-mail pos@catolicasc.org.br.

* * *

Ricardo Amorin

O economista Ricardo Amorin será o palestrante do Encontro Fazendário em Florianópolis, na terça (15). Anteriormente, a Secretaria da Fazenda do Estado, que organiza o evento, havia anunciado o nome do jornalista William Waack. Amorim abordará a conjuntura econômica e política nacional. Ele foi considerado o economista mais influente do Brasil de acordo com a revista americana Forbes.

* * *

Às famílias

Os serviços prestados às famílias em Santa Catarina, como alojamento e alimentação, tiveram alta de 0,6% no volume de atividades em janeiro de 2016, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Foi o único segmento de serviço catarinense com variação positiva no índice.

* * *

Inadimplência

A inadimplência do consumidor obteve alta de 3% no acumulado em 12 meses até fevereiro, de acordo com dados nacionais da Boa Vista SCPC. Na avaliação contra o mesmo mês do ano anterior, houve elevação de 10,5%. No bimestre, a elevação atinge 9,2% quando comparado ao primeiro bimestre de 2015. Regionalmente, em termos interanuais (fevereiro de 2016 contra fevereiro de 2015) o Sul teve o menor avanço do indicador: 6,6%.

* * *

5,7%

Foi o recuo no volume do setor de serviços em Santa Catarina no primeiro mês do ano, na comparação com janeiro do ano passado, segundo o IBGE. O maior recuo foi na atividade de transportes e correio (-12,6%).