Essa noite parece bem mais longa. Que agonia! Não consigo dormir. A madrugada está silenciosa, mas mesmo assim, não tiro os olhos da entrada dessa caverna. A ideia de que aquele mamute, ou qualquer outro animal selvagem tente fechar a entrada, ou entrar para me devorar... Melhor nem pensar nisso! Por pouco não me pegaram! Por sorte eu corri mais do que nunca. Que azar ter tropeçado naquela pedra e machucado esse pé... Por sinal, pedra é o que não falta por aqui!... Mais um pouco e não teria conseguido alcançar essa caverna escura, tão assustadora quanto os perigos lá fora. Menos mal que não estava ocupada, senão com certeza teriam me matado... O jeito é atiçar esse fogo para que fiquem bem longe daqui. Aquele roedor enorme parecia bem faminto... Talvez tenham ido mesmo embora, em busca de outra carne fresca para saciar a fome... Tomara! Essas horas que não passam! Estou apavorado, sim, tenho que admitir, mas não posso fraquejar! Não, não e não! Coragem, criatura! Essa não foi a primeira caçada e estou com a minha lança pontuda de pedra para me proteger e atacar! A essa altura, os outros homens da aldeia devem imaginar que estou escondido, ou então acham que morri... Que não se atrevam a escolher um novo líder, porque logo, logo, vou voltar para reassumir o meu posto! Não posso ficar me preocupando com isso agora. Sou forte, destemido e tenho de enfrentar essa situação! Esse ferimento do pé está ardendo, mas amanhã vai cicatrizar e pronto! Menos mal que não atingiu o osso. O que foi isso?! Essa ave enorme com esse piado horrendo está me dando arrepios. Xô, agourenta, sai daqui! Ufa! Pelo jeito estava com pressa... Se não fosse esse susto todo, eu estaria agora lá fora, olhando o céu e contando as estrelas, que estão piscando tanto hoje. Lembro daquele dia que encontrei aquela fêmea e a arrastei pelos cabelos até a minha caverna... Me senti tão poderoso, dominador, tão macho! Não, mas é melhor não me arriscar agora, porque aqui dentro estou seguro. É o que espero... Pelo menos esse fogo ardendo também ajuda a me esquentar. Esse lugar está tão úmido! Essas paredes... Peraí! Que desenhos são esses nas paredes? Oh! Então essa caverna já foi habitada um dia!... Um mamute cercado e ensanguentado, é isso mesmo?! Esse não teve chance... Nesse outro... Ah, então foi assim que o bando daqui foi abatido... Os que se salvaram fugiram... Finalmente está amanhecendo! É hora de sair à caça de novo! Vamos lá! Hoje vou levar comida para casa! Sinto que é o meu dia de sorte! Êpa! Oh, não acredito! Maldito mamute! Não consigo correr muito com esse pé machucado! Ai, ai! Sai, sai, socorrooo! Socorroooo! Aiiiiiiiiiiiiiiiii! Um dia é do caçador, outro da caça...