Traição salva casamentos? – Luiz Carlos Prates

Por: Luiz Carlos Prates

30/11/2023 - 06:11

A coisa mais fácil no mundo é falsear uma pesquisa. O sujeito pode inventar um instituto de pesquisa e dizer o que bem entender assentado sobre falsas pesquisas, mais das vezes é o que fazem por dinheiro… Não podemos depender de pesquisas, do que outros dizem ou possam pensar. Multidões estão perdendo o sono, deitam à noite e não dormem. Já disse incansáveis vezes que só uma pessoa muito leviana fará uso de soníferos, comprimidos para dormir, só muito leviana. Sim, muita gente… Acabo de ler sobre uma “pesquisa” de que se valeu uma psicanalista idiota para defender uma besteira sem fundamento. A manchete da tal pesquisa diz que – “Traições salvam casamentos”. Salvam casamentos onde e de quem? Ademais, as traições que conheço e que foram estupidamente perdoadas foram traições de homens. Quando são elas que traem ou eles as matam ou acaba na hora o casamento. Onde estão as provas de que traição salva casamentos? O que salva casamentos é o verdadeiro amor, a cumplicidade fraterna, o companheirismo, a vida juntos muito mais que a vida pelo sexo, sexo sem graça em 99.9% dos casamentos… E estou sendo condescendente. Quando duas pessoas se descobrem e das descobertas nasce o amor, esse casal vai se amar para sempre. Todo dia vejo casais se separando depois de 15, 20, 30 anos de casamentos. Mentirosos de uma figa, nunca se amaram! Amor não morre, amor é respeito, é zelo, é uma vida de dois-em-um. Já me mandaram longe por eu dizer “dois-em-um”, me disseram que é falta de respeito, que cada pessoa tem que se manter individual no casamento, isso e mais aquilo. Pobres dos ignorantes, não entendem nada de linguagem e menos ainda de amor. No amor sem respeito, quando o homem pula a cerca e nada lhe acontece, a mulher é subserviente, interesseira ou pobre coitada silenciada por ameaças. Muitas, muitíssimas. A maioria. Quem quiser deitar à noite e dormir, volto a dizer, não precisa de água com açúcar ou soníferos, o sonífero deve ser a correção de comportamento e o “nada a dever” para a vida. Esse é o roteiro mais fácil de ser seguido, viver dentro das leis do caráter é infinitamente mais fácil do que viver tremendo, olhando para os lados e pulando cercas…

TOLERÂNCIA

A tolerância tanto pode ser uma virtude quanto um crime. Ouça esta manchete, ela tem alguns dias, mas… Mantem-se repetida aqui, ali ou acolá: – “Mãe de adolescente violentada pelo padrasto é presa por omissão, sabia de tudo”. Se uma mãe tolera que um vagabundo violente sua filha será que não vai tolerar as traições dele com ela? E se engana quem pensa que isso só acontece com “gentinha”… Muita gente “boa” nessa. Ordinários!

PERIGO

Se lá é assim… Ouça esta outra manchete: – “Segundo a Academia Nacional de Médicos dos Estados Unidos, os erros médicos são a 3ª maior causa de morte naquele país, depois das cardiovasculares e câncer”. A maior causa de infecções vem das mãos sujas, não lavadas. E no mais são os “erros”. Coitados dos pobres, fico imaginando que lá como cá eles são os mais cotados para os “erros”. Será? Que São Pedro responda…

FALTA DIZER

Manchete do site UOL: – “Meu marido me agredia e o pastor dizia que era porque eu não rezava!”, declara a mulher para o delegado. Ah, invente outra, “senhor” pastor! O vagabundo batia na mulher porque tinha mais força física que ela. Oração nesses casos é levar o vagabundo para a salinha dos fundos, ô…!