Depois de um longo período de crises sucessivas, as regiões do Vale do Itajaí e do Vale do Itapocu assistem aliviadas o setor têxtil se recuperar aos poucos. Apesar da recessão brasileira, que ainda assombra a economia, o setor cresceu 5% no primeiro semestre e promete manter ou até ampliar esse desempenho até o fim do ano. A informação é do presidente da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit), Fernando Pimentel, que agora faz plantão no Congresso Nacional na tentativa de aprovar a legislação que pode garantir o futuro do setor. Pimentel considera que a reforma trabalhista já é um avanço e tem esperança que a previdenciária e tributária saiam do papel. Mas também há medidas específicas, como a reinserção do setor de confecção na MP 774/2017, que desonera a folha de pagamento, e o aumento da alíquota no Reintegra, o programa do governo federal que devolve às empresas parte dos impostos acumulados na cadeia de produção destinada à exportação. O interlocutor de Pimentel no Congresso é o senador catarinense Dalírio Beber, que coordena a Frente Parlamentar Mista José Alencar, responsável pela defesa do setor. De acordo com o senador, “o setor têxtil, principalmente em Santa Catarina, foi, e é um dos que mais contribui para a recuperação dos níveis de emprego, mas é preciso avançar mais na abertura de novas frentes de trabalho formal, além de focar na agenda das grandes reformas e outras medidas microeconômicas, que são essenciais para a retomada do crescimento do país”. Na prática  E por falar em têxteis e confecções, os estudantes dos cursos técnicos em modelagem do vestuário de Blumenau (foto) e Criciúma conquistaram as primeiras colocações da fase final do Desafio Senai Challenge Audaces, em Jaraguá do Sul. Com os novos ares que o setor respira, milhares de jovens estão procurando esses cursos técnicos e o Desafio dá a eles a chance de desenvolver peças a partir da solução de problemas reais da indústria usando softwares da Audaces. Eles aprendem conceitos de inovação, empreendedorismo e são desafiados a criar e desenvolver as peças em equipe. Nas etapas iniciais, disputadas em cinco cidades, participaram 93 estudantes. Para o diretor do Senai no Vale do Itapocu, Osvair Almeida Matos, iniciativas como o Challenge Audaces dão uma ideia do nível de excelência que a instituição oferece na formação de profissionais. "É mais um projeto que vem ao encontro da filosofia do Senai no modelo alinhado com as necessidades da indústria", diz Matos.  PREVCOOP   O cooperativismo catarinense está promovendo mais uma inova- ção que já é sucesso em vários estados brasileiros. É a Quanta Previdência, que tem planos sem fins lucrativos, oferecendo planejamento previdenciário com contas individuais e garantia de repasse de saldo aos participantes e beneficiários. Agora a Quanta já conquista novos participantes para o Prevcoop, terceiro plano da entidade, lançado no final do ano passado, já tem mais de 1,5 mil participantes e de R$ 60 milhões de patrimônio. Vai no mesmo caminho dos outros planos da Quanta, que em 13 anos de atividade reúnem 60 mil participantes, administrando R$ 2,2 bilhões e R$ 21 bilhões em capital segurado. MEDICINA IMPACTA NA ECONOMIA   O Planalto Norte e a região do Contestado, duas áreas que historicamente enfrentam problemas de crescimento e geração de emprego e renda, estão comemorando um fato que sinaliza novos tempos para as suas populações: a chegada da faculdade de Medicina. Não foi sem razão que a emoção marcou a ‘Cerimônia do Jaleco e Aula Magna’ da primeira turma do curso de Medicina da Universidade do Contestado (UnC) em Mafra, sede da Amplanorte, a Associação dos Municípios do Planalto Norte. A reitora Solange Sprandel da Silva deu as boas-vindas aos acadêmicos relatando que o curso foi inserido no planejamento estratégico da Universidade em 2014 e de lá pra cá foram desenvolvidos o projeto pedagógico, laboratórios, equipamentos, e o acervo bibliográfico. Mas o que chama a atenção é que outras regiões vizinhas também vão se beneficiar com a chegada do curso: presente ao evento, o presidente da Associação dos Municípios do Nordeste de SC (Amunesc), Julio Ronconi (foto), prefeito de Rio Negrinho, a 70 quilômetros de Mafra, propôs à UnC um convênio por meio do qual os estudantes poderão atuar junto à Fundação Hospitalar e à Secretaria de Saúde da sua cidade. E esse mesmo clima de otimismo tomou conta da região do Contestado com o anúncio da abertura do concurso para professores do curso de Medicina da UFSC em Curitibanos, sede da Associação dos Municípios do Contestado (Amurc). Já está nas redes sociais uma campanha promovida pela entidade para mobilizar candidatos de todo o Brasil que podem se inscrever até o próximo dia 5 de setembro. EXCELÊNCIA SC  A Celulose Irani, que em SC tem unidade industrial em Vargem Bonita, no meio Oeste, e a Companhia Ultragaz recebem no próximo dia 24, na sede da Federação das Indústrias, o Prêmio Catarinense de Excelência. As empresas conquistaram 750 pontos na avaliação de 138 voluntários depois de três etapas em que foram feitas análises de relatórios gerenciais e visitas às instalações para coleta de dados. Com uma palestra do fundador da Natura, Luiz Seabra, o evento vai premiar outras 17 organizações por seu desempenho em todas as áreas da atividade empresarial. Segundo o presidente do Excelência SC, Roberto Zardo, “a excelência é um caminho que se trilha sem nunca chegar ao fim – então é fato que as empresas e entidades selecionadas. ALCANCE  O Alcance, um dos maiores encontros de venda de SC, terá sua segunda edição no Centro de Convenções da Expoville, em Joinville, nos dias 5 e 6 de outubro. Promovido pela Meus Pedidos, é voltado a indústrias, distribuidores e representantes comerciais. “O objetivo é oferecer informações relevantes a partir de pessoas que atuam na prática, estimulando inovação, estratégia e networking”, explica Tiago Brandes, CEO da Meus Pedidos.