SC amplia exportações de produtos de alta intensidade tecnológica

Divulgação/WEG

Por: Pedro Leal

24/08/2022 - 06:08 - Atualizada em: 24/08/2022 - 08:01

As exportações catarinenses nos primeiros sete meses de 2022 alcançaram U$ 7 bilhões e foram 25% maiores do que no mesmo período de 2021. Parte desse aumento se explica pelo incremento de vendas de itens com mais intensidade tecnológica, segundo avaliação da Fiesc. É importante ressaltar que 90% das exportações de Jaraguá do Sul entram na categoria – a cidade é primariamente exportadora de maquinário e geradores elétricos.

O reconhecimento internacional da qualidade de produtos catarinenses de maior valor agregado permitiu a ampliação das vendas para países desenvolvidos, como os Estados Unidos e nações europeias. Outro fator positivo foi a abertura de mercados para a carne suína na Rússia, Japão, Filipinas e Tailândia, compensando a queda das exportações para a China, decorrente da normalização da produção interna daquele país. A análise é do Observatório Fiesc, com base em dados da Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, do Ministério da Economia.

“Produtos inovadores e intensivos em tecnologia geram mais riqueza e agregam valor, daí a importância dos investimentos industriais nessa área”, explica o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar. “O nosso propósito de elevar a participação da indústria no Produto Interno Bruto (PIB) passa exatamente por essa linha, que conduz a produtos com inteligência agregada”, acrescenta.

Conforme o estudo da Fiesc, o preço médio por tonelada dos produtos mais intensos em tecnologia cresceu 30,3% em 2022 em relação a 2021, passando de 3,09 mil dólares para 4,02 mil dólares. Enquanto isso, os produtos catarinenses de média intensidade tecnológica tiveram elevação de preços na faixa de 8% e os de baixa sofisticação, aumentaram em média 5%.

Uma situação típica da venda de produtos industriais de maior valor agregado foi o aumento de vendas de, por exemplo, motores elétricos e partes de motores para os Estados Unidos, que são o principal destino das exportações catarinenses. O mesmo movimento é observado nas vendas para países da Europa, como a Alemanha, Itália, Bélgica e França.

Além disso, a expansão da produção catarinense de máquinas e aparelhos de uso agrícola também se traduziu no aumento das vendas internacionais para os Estados Unidos, como também para outros mercados, como a Bolívia, o Canadá e a Argentina.

Devido à normalização de sua produção, a China comprou menos carne suína catarinense. Contudo, essa queda vem sendo parcialmente compensada pelas vendas catarinenses a novos mercados, como por exemplo, a Rússia, bem como para outros países asiáticos como o Japão, Filipinas e Tailândia.

Lançamento

Os dilemas, conflitos e aprendizados de sucessores e sucedidos na jornada da liderança, sob uma ótica administrativa e psicológica, são os temas do livro Sucessão: do Oráculo de Delfos à Mesa Corporativa (Nave Editora), de Léia Wessling e Regina Weber. O lançamento ocorre na ExpoGestão, nesta quarta-feira (24), em Joinville, um dos mais relevantes eventos de gestão do Brasil. A obra mostra, por meio de exemplos práticos, formas de desenvolvimento da Sucessão nos âmbitos da gestão, da sociedade e de famílias empresárias.

Preços

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) André Mendonça deu prazo de 30 dias para que a Agência Nacional do Petróleo (ANP) implemente ações efetivas para proteção dos interesses do consumidores de combustíveis.

Na mesma decisão, o ministro também determinou que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) apresente um cronograma para apurar a regularidade da atuação da Petrobras na formação dos preços dos combustíveis.

Proibidas

Em julgamento conjunto de sete ações judiciais ajuizadas pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) foi determinado às plataformas digitais a obrigação de remoção de qualquer conteúdo de publicidade e oferta dos produtos “Original Ervas”, “Royal Slim”, “Bio Slim”, “Natural Dieta”, “Yellow Black” e “Natuplus”. A proibição é válida para todas as plataformas administradas pelo Mercado Livre, Americanas, Magazine Luiza. OLX, Google, Facebook e Twitter.

B3

Uma proposta em discussão pela B3, operadora da bolsa de valores do Brasil, quer estabelecer regras para aumentar a diversidade de gênero e de representatividade em cargos de alta liderança nas empresas brasileiras. A proposta foi colocada em audiência pública na semana passada e pretende fazer com que as companhias listadas na B3 elejam ao menos uma mulher e um integrante de um grupo minorizado para exercer um cargo no conselho de administração ou na diretoria estatutária.

FaberUp

Na celebração do segundo ano da instalação da Rede Faber Up em Joinville, o Instituto Euvaldo Lodi (IEL) e o Senai, entidade da Fiesc, realizam, nesta quarta (24) mais uma edição do FaberUp Conexões. O evento, que será híbrido com a parte presencial sendo realizada no Instituto da Indústria, discutirá a inovação industrial, além de apresentar experiências de sucesso sobre o tema. Os debates envolverão executivos de empresas e representantes de instituições de ensino e pesquisa. Ao final, será realizada a entrega do Prêmio IEL de Estágio – Etapa Estadual.