2016_02_11 CDL - em Na posse da nova diretoria da CDL, na noite de quinta-feira (11), o presidente da Acijs, Paulo Mattos (esquerda), bateu um papo animado com Giuliano Donini, que será seu sucessor à frente da entidade. A eleição ocorre segunda-feira e a posse está marcada para dia 16 de março.

* * *

12,01% É a inflação do aluguel acumulada em 12 meses, segundo o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), que registrou variação de 1,23% na primeira prévia de fevereiro, conforme informou ontem a Fundação Getulio Vargas (FGV). No mesmo período de apuração do mês anterior, a variação foi de 0,41%.

* * *

10% É a expectativa de aumento nas vendas do comércio jaraguaense com o Liquida Jaraguá, que termina hoje, em relação à promoção no ano passado. O presidente da CDL, Marcelo Nasato, comentou na quinta-feira que os resultados estavam sendo positivos.

* * *

Palestra sobre despachos aduaneiros A Acijs (Associação Empresarial de Jaraguá do Sul) realiza no dia 18 de fevereiro a primeira palestra gratuita para associados e comunidade do ano, abordando como tema a atuação profissional em despachos aduaneiros. O evento vai ocorrer no Centro Empresarial de Jaraguá do Sul, às 19h, e será conduzido por dois especialistas da área: Daniel Maia e Rafael Guidotti.

* * *

Endividamento x fluxo de caixa Nos últimos anos, a relação entre endividamento e fluxo de caixa das empresas brasileiras cresceu de forma expressiva, segundo a agência de classificação de risco Fitch Rating. Em 2011, a média era de 3,3 vezes; em 2014 subiu para 3,6 vezes; e em 2015 estava em 4,1 vezes. Na avaliação da agência a continuidade dos riscos, aliada à recente baixa dos preços das commodities, deve levar o rating (nota) das empresas nacionais ao grau especulativo.

* * *

VITOR

Prof. Victor Alberto Danich, diretor do JaraguaTec

Jaraguatec completa 12 anos

O O Núcleo de Inovação e Pesquisas Tecnológicas – JaraguaTec, sediado no Campus do Centro Universitário Católica de Santa Catarina, consolida suas atividades como agente nuclear no processo de geração e consolidação de micro e pequenas empresas, como forma de estimular processos industriais ou de prestação de serviços com foco na inovação tecnológica.

Operando desde 2004, o JaraguaTec já promoveu a graduação de 17 empresas que integraram o processo de incubação, além de outras treze que ainda desenvolvem atividades como empreendimentos incubados. Nesse contexto, as novas tecnologias inovadoras são desafios que fazem parte de um projeto a nível nacional, de modo a desenvolver produtos competitivos a partir de atividades vinculadas a parcerias estabelecidas entre o meio acadêmico e empresarial.

O empreendedorismo focado na pesquisa e desenvolvimento (P&D) cumpre um papel importante na geração de tecnologias, que propiciem a atração de novos empreendimentos, estimulando os pesquisadores das universidades a criarem seus próprios negócios ou a desenvolverem soluções para as empresas sediadas na região. Para isso, o JaraguaTec, como aceleradora de empresas que atua numa área essencialmente tecnológica, deve garantir o ingresso de projetos de produtos e serviços de alto valor agregado, de modo a propiciar um ambiente inovador no mercado local e regional.

Nesse tipo de arranjo produtivo, uma empresa já estabelecida serve como “célula geradora” de uma ou mais empresas, através da identificação de dificuldades técnicas ou operacionais que dificultam sua expansão no mercado. Essa configuração colabora para o desenvolvimento da matriz econômica local e, ao mesmo tempo, atrai empreendedores interessados na criação de um negócio que reduza ou elimine as dificuldades detectadas. O objetivo principal é fortalecer um núcleo de transferência de tecnologia e conhecimentos, com a presença de empresas inovadoras, centro de pesquisas, agências de fomento, instituições de ensino, formação e treinamento.