Projeção de inflação sobe e retração do PIB diminui

Colunistas

Por: OCP News Jaraguá do Sul

terça-feira, 04:00 - 07/06/2016

OCP News Jaraguá do Sul
Instituições financeiras reajustaram a projeção de inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 7,06% para 7,12%, segundo boletim Focus divulgado pelo Banco Central. Essa foi a terceira alta seguida do indicador. O número se distancia do teto da inflação previsto para este ano, e se distância ainda mais da meta central, que era equilibrar o índice em 4,5% durante 2016. A estimativa do mercado financeiro para a inflação em 2017 ficou estável em 5,5% na última semana. O número permanece abaixo do teto de 6% e longe do objetivo central de 4,5% para o IPCA do período. Dados divulgados pela Fundação Getúlio Vargas indicam que a inflação subiu mais para as famílias com menor renda, de até 2,5 salários mínimos. Os preços dos grupos Habitação, Despesas Diversas e Comunicação dispararam e o Índice de Preços ao Consumidor – Classe 1 (IPC-C1) fechou maio com alta de 0,84%. Essa alta reflete elevação de preços em três das oito classes de despesa componentes do índice. Habitação teve maior crescimento, de uma deflação de 0,46% para uma alta de 1,18%. Depesas Diversas passou de 0,29% para 4,31% e Comunicação de 0,04% para 0,22%. Por outro lado, estimativa de instituições financeiras para o encolhimento da economia foi ajustada. A projeção para a queda do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi alterada de 3,81% para 3,71%. Para 2017, a estimativa de crescimento passou de 0,55% para 0,85%.

* * *

Pedidos de recuperação judiciais sobem 88% Pedidos de recuperação judicial de empresas no Brasil aumentaram em 87,8% no mês de maio em comparação com o ano anterior. Dados divulgados pela empresa de crédito Serasa Experian apontam que o número de empresários que buscaram a Justiça para tentar evitar a falência passou de 98 para 184. Comparando com abril deste ano, houve aumento de 13,6%. As micro e pequenas empresas lideram o ranking de requisições com 106 pedidos, seguidas por médias, com 49, e grandes, com 29.

* * *

R$ 3,7 mil seria ideal para sustentar família O salário mínimo ideal para sustentar uma família de quatro pessoas, no mês de maio, deveria ser de R$ R$ 3,7 mil de acordo com estimativa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos). O valor é 4,29 vezes o salário em vigor, de R$ 880. O departamento divulga mensalmente uma estimativa de quanto deveria ser a remuneração para atender as necessidades, como estabelecido na Constituição: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social.

* * *

victor danichJaraguaTec é agente na aceleração de empresas O Núcleo de Inovação e Pesquisas Tecnológicas – JaraguaTec, como agente do InovAtiva Brasil na região, leva à público a abertura das inscrições da segunda fase do programa, que é um ciclo de aceleração de empresas em todo o território nacional. A primeira que encerrou as inscrições, vai até 15 de agosto para finalizar o processo, na qual foram contemplados 300 startups de 21 estados, entre os 1.372 projetos submetidos. Nesta fase, duas empresas de Jaraguá do Sul, a Super Achado Comercial e Zamith Tecnologia da Informação e Comunicação, encontram-se entre as selecionadas, esta última desempenhando suas atividades no JaraguaTec. Na segunda edição do programa, onde o prazo para submeter as inscrições através do site www.inovativabrasil.com.br vai até o dia 27 de junho, toda empresa ou startups do país, em qualquer setor da economia, podem concorrer a uma das 300 vagas oferecidas pelo programa que, durante sua vigência, oferece capacitação, mentoria e conexão aos selecionados. Assim como em todas as iniciativas na área tecnológica, o JaraguaTec colabora na multiplicação de programas de natureza integradora, de modo a reproduzir as orientações do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, em relação a iniciativas que auxiliem e orientem os empreendedores na realização dos seus projetos, sempre pautados no fortalecimento dos próprios negócios, através de capacitações e mentorias destinadas ao estabelecimento de tecnologias inovadoras. O InovAtiva é operacionalizado pela Fundação Certi em conjunto com o Sebrae e Senai como parceiros estratégicos, além dos agentes locais, como é o caso do JaraguaTec, que imprime na sua gestão o uso de políticas públicas, como forma de colaborar com as instituições citadas no desenvolvimento das empresas brasileiras no mercado nacional e internacional. Os projetos de startups a serem submetidos devem contemplar negócios com faturamento anual máximo de R$ 3,6 milhões, e que não tenham recebido investimentos com participação de terceiros acima de R$ 500 mil. Assim como a primeiro ciclo, o InovAtiva disponibiliza capacitação em empreendedorismo inovador, através de cursos e atividades totalmente gratuitas, incluindo o acesso a mentores nacionais e internacionais, no qual se destaca a conexão com parceiros potenciais, assim como investidores e grandes empresas interessadas em desenvolver negócios inovadores.
×