Presságios pré-eleitorais – Cláudio Prisco Paraíso

Por: Claudio Prisco Paraíso

20/01/2024 - 07:01

Nesta quinta-feira (18), foi deflagrada a Operação Presságio, pilotada pela Polícia Civil de Santa Catarina, tendo o acompanhamento do Ministério Público estadual. Investigações que convergiram para a área de licenças ambientais. O foco dos policiais mirou dois secretários, agora ex-secretários municipais, na gestão de Topázio Silveira Neto. São eles, Ed Pereira, que respondia pela pasta do Turismo, e Fábio Braga, justamente o responsável pela área de meio ambiente da prefeitura. Outros dois servidores comissionados, estes lotados na Câmara de Vereadores, foram alcançados pela operação. Entre eles, a mulher de Ed Pereira. Assim como os secretários, os dois servidores também foram afastados de suas funções. Evidentemente que as investigações prosseguem. Vale pontuar que Ed Pereira sempre foi lembrado como uma opção do União Brasil, partido do ex-prefeito Gean Loureiro, para compor de vice no projeto de reeleição do atual prefeito.

Devagar com o andor

Obviamente que não cabe ao jornalista fazer juízo de valor e condenar o investigado por antecipação (até porque ele poderá ser absolvido ali adiante). Mas o simples fato dele ter sido a figura central nessa Operação Presságio automaticamente o tira de combate com vistas ao pleito deste ano, especialmente a possibilidade de participação na chapa majoritária.

Firmeza

Topázio veio a público, em vídeo, para dar sua posição, deixando claro que respalda as investigações. O alcaide disse, literalmente, que acompanhará os desdobramentos com lupa e que deseja que haja punição, doa a quem doer.

Alô, Gean

Voltando à questão das licenças ambientais, consta, também, a contratação de uma empresa para coleta de lixo. Lá em 2021, quando o prefeito ainda era Gean Loureiro, já reeleito, com o próprio Topázio Neto de vice.

Juntos ou não?

Em sua manifestação, o atual chefe do Executivo municipal foi muito claro. Fez questão de situar no calendário o fato gerador das investigações, fazendo alusão indireta ao seu antecessor, Gean Loureiro.

Juntos

Não custa lembrar que, na semana passada, os dois gravaram um vídeo na praia, que viralizou no Tik Tok. Era sobre obras e investimentos em Florianópolis. Gean, dando a entender já comprometido com a recondução de Topázio.

PSD e UB

Porém, essa declaração do prefeito tem potencial para gerar um contratempo nos entendimentos do União Brasil com o PSD. Aliás, o outro secretário, Fábio Braga, pertence ao PSD, partido onde também está abrigado o próprio prefeito.

Observando

Ainda é cedo para fazer projeções acerca do nível do estrago que a Operação Presságio e as declarações de Topázio Neto podem fazer no sentido de minar a coligação do PSD com União Brasil.

Profundidade

Outro aspecto é observar o quanto isso respingará na figura do prefeito e de sua administração. Tivemos, em 2020, um episódio basilar. Que foram justamente as imagens que flagraram o então prefeito Gean Loureiro em seu gabinete, totalmente à vontade com uma funcionária da prefeitura. Na hora de digitar o voto, o eleitorado ignorou o episódio, reelegendo Gean no primeiro turno.

Fase de investigação

Resta saber como que esse mesmo eleitorado vai reagir a essa nova situação, que envolveria, segundo a Polícia, corrupção, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e por aí vai.

Data

O que pode ser amplamente questionado é o porquê a Presságio foi deflagrado justamente em 2024, ano eleitoral. Por que não estourou em 2022 ou 2023?

Imagem

É aí que as instituições de Segurança e de Justiça acabam perdendo um pouco da credibilidade. Não apenas pela demora, mas pelas circunstâncias das investigações. Não se está aqui questionando a investigação, ela precisa ir às últimas consequências, mas sempre que há essas coincidências no calendário fica uma incógnita no ar.