PP na berlinda – Claudio Prisco Paraíso

Tempo nublado - Cláudio Prisco Paraíso

Por: Claudio Prisco Paraíso

28/10/2023 - 06:10

O PP, ou Progressistas, já registramos aqui, está literalmente rachado no contexto nacional.Na quarta-feira, o presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira, ex-chefe da Casa Civil de Jair Bolsonaro, promoveu um encontro de próceres da legenda com o ex-presidente.Lá estava também o catarinense Esperidião Amin.

A posição da legenda, enquanto CNPJ, é muito clara. Oposição ao governo de Lula III.No Senado não há a menor dúvida. Os senadores estão na trincheira oposicionista. Mas na Câmara a pilotagem cabe a Arthur Lira, presidente da Casa Legislativa.O deputado vem negociando há meses com o Planalto, fato que tem assegurado a ele vários cargos importantes na gigantesca máquina lulo-petista.

Estava faltando, contudo, Lula da Silva entregar a joia da coroa. A Presidência da Caixa Econômica Federal para um apadrinhado de Lira. Isso ocorreu na quarta-feira. O presidente demitiu uma mulher – vejam como é a defesa das bandeiras canhotas na prática – para substituí-la pelo apadrinhado de Lira. Atenção, até agora não se viu uma manifestação de feministas e afins contra a degola de uma mulher no comando da CEF.

Rolo compressorEm questão de poucas horas, Arthur Lira desobstruiu a pauta da Câmara, que estava trancada sob a articulação do deputado alagoano justamente para chantagear o desgoverno.A muito custo, Lula entregou a chave da Caixa a Lira. O “presidente” teve que enfrentar o PT e aliados canhotos. Menos as feministas fake de plantão.

Só alegriaAto contínuo, vários projetos importantes, de interesse do Planalto, foram votados na Câmara. Inclusive o que aumenta a tributação sobre as empresas off-shore. Tudo foi aprovado. Lira tem grande controle sobre o centrão.

HummmO placar do PP a favor do desgoverno, contudo, foi surpreendente. 61% dos parlamentares aderiram à orientação do presidente da Câmara. Dos 47 deputados do Progressistas – nenhum de Santa Catarina – 29 foram favoráveis e 18 foram contrários.Isso incomodou o Palácio do Planalto. O Republicanos, por exemplo, que não está no desgoverno, proporcionalmente assegurou mais votos aos interesses da Organização do que o próprio PP.

DiversidadeÉ bem verdade que o deputado tem ascendência sobre outras bancadas, mas isso evidenciou que Ciro Nogueira continua firme e forte. E que o partido está absolutamente rachado.O PP-SC é oposição à gestão sob Lula III. Faz parte do governo Jorginho Mello e deve estar junto com o PL em vários municípios na eleição do ano que vem.

LadoA executiva nacional está sob o controle de Ciro Nogueira, no Senado o grupo encontra-se unido na oposição, mas na Câmara há Arthur Lira, um fisiológico convicto.Na base do loteamento, Lula III está se entregando para o centrão, algo que não ocorreu na gestão de Jair Bolsonaro.LinhaNa gestão anterior, houve as emendas secretas, mas o ex-presidente não permitiu que figuras promíscuas, carimbadas, corruptas, ocupassem cargos estratégicos. “Petobrais” Hoje se vê até na Petrobras – que foi quebrada pelo PT com base na corrupção que foi desmascarada e desvendada na Operação Lava Jato – se vê novamente políticos em diretorias e agências reguladoras.

 

FarraO loteamento em Brasília é total. Loteamento e ao mesmo tempo falta de critério. A lei das estatais, aprovada no governo Michel Temer, que justamente objetivava evitar essa pornografia toda, está sendo totalmente ignorada.Já estamos vendo o mesmo ritmo do PT versão 2023 daquele impresso nos 14 anos deles com o país nas mãos. Tudo aquilo que se tentou evitar no Brasil está de volta. Cambalachos e corrupções a mil pelo Brasil.