Pilates para homens, muito além de exercícios tranquilos e leves

foto: Freepik

Por: Andreia Chiavini

02/02/2024 - 09:02 - Atualizada em: 09/02/2024 - 09:33

Sempre que avaliamos um novo aluno para as aulas de Pilates, perguntamos o que os motivaram a buscar o Pilates. O que te trouxe ao Pilates? Foi minha esposa! Muitas vezes a resposta é esta. Alguém o trouxe. Não sei ao certo se a vinda foi de livre e espontânea vontade ou por pressão. É mais comum a motivação acontecer através de um empurrãozinho, do que por iniciativa própria.

Este fato acontece mais comumente com os homens do que com as mulheres. Elas buscam mais o autocuidado e principalmente o Pilates. Os homens ainda possuem dificuldade em se observar e perceber o quanto necessário é o exercício físico para a sua saúde. É comum chegar homens no Pilates, com 40, 50, 60, 70 anos, que nunca praticaram uma atividade física, no máximo, jogaram futebol com os amigos nos finais de semana.

São sedentários, com muitas limitações e acostumados a sentirem dor. Aceitam essa condição como se fosse normal.

E se tratando de Pilates, a resistência masculina é ainda maior e muitas vezes, só chegam aqui, por insistência de alguém. Acreditam que o treino tem que ser puxado para garantir músculos fortes. Muitos julgam que o Pilates serve somente para alongamento e que a maioria dos exercícios são realizados sem muito esforço, tranquilo, conforme a velocidade da respiração.

Um grande erro foi criado, um conceito sobre o método que não é verdadeiro, até porque o Pilates pode ser tão pesado como qualquer treinamento de força. O criador foi Joseph Pilates, um homem que buscava o próprio condicionamento físico e desenvolveu os exercícios e máquinas inicialmente para atender os requisitos masculinos. Na guerra utilizou do método para reabilitar os soldados que chegavam feridos. Com o tempo, eles estavam tão fortalecidos que não se abatiam com as doenças da época.

O Pilates ganhou força e foi ficando conhecido no mundo. O fato de ganhar o respeito das bailarinas da época, por devolvê-las à dança após diversas lesões, o Pilates ficou conhecido como um método para mulheres. Mas quando um homem inicia a prática, entende que o Pilates é um método de condicionamento físico e de controle corporal.

Mas além de obter músculos e um corpo bonito, é um treinamento direcionado para o bem estar, um processo de autoconhecimento e autonomia sobre a sua saúde física e mental, cuidando-se de maneira eficiente, prevenindo condições evitáveis e garantindo melhor recuperação quando doente.

O homem se torna protagonista, participando ativamente do seu próprio cuidado. Claro que o Pilates deixa o corpo mais flexível, sugerindo ser alongamento, mas este benefício é apenas um grão de areia nesse universo com inúmeras possibilidades a ser explorado.