Os maiores riscos à saúde da mulher

FOTO: divulgação

Por: Dr. Vicente Caropreso

19/10/2023 - 09:10 - Atualizada em: 19/10/2023 - 15:56

 

A campanha nacional Outubro Rosa tem como objetivos a prevenção e o combate ao câncer de mama e a saúde da mulher como um todo.

O câncer de mama é um grande risco, pois é o câncer que mais mata mulheres – em Santa Catarina e no Brasil.

Daí a importância da mamografia, um exame radiológico das mamas que utiliza baixa radiação para gerar imagens detalhadas, com alta resolução da estrutura interna da mama, que é fundamental na detecção precoce do câncer de mama.

A estatística mostra que uma em cada dez mulheres irá desenvolver câncer de mama ao longo da vida, mas as chances de cura com o diagnóstico precoce são de 95%.

Mulheres entre 50 e 69 anos sem histórico familiar de câncer de mama devem fazer a mamografia a cada 2 anos. Mulheres com histórico familiar, devem fazer o exame anualmente a partir dos 35 anos.

Entretanto, mesmo sendo o câncer de mama um grande perigo, o maior risco à saúde feminina e a principal causa de morte de mulheres no Brasil, atualmente, é representada pelas doenças cardiovasculares.

Os casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e Infarto vêm crescendo entre o sexo feminino, e as mulheres hoje lideram as estatísticas de hipertensão, em todas as idades.

A adoção de seis hábitos saudáveis pode reduzir em até 92% o risco cardíaco em mulheres:

  • Não fumar! O cigarro é o principal fator de risco para doença coronariana em mulheres.
  • Controlar o peso! A obesidade é o principal fator para o desenvolvimento de diabetes, hipertensão e colesterol elevado.
  • Praticar atividade física. Pelo menos meia hora de caminhada por dia.
  • Assistir menos de sete horas de TV por semana! Para evitar o sedentarismo e o consumo de guloseimas frente à TV.
  • Consumir no máximo uma lata de cerveja, um cálice de vinho ou uma dose de destilado por dia.
  • Comer moderadamente, evitar o excesso de gorduras, frituras, doces e carboidratos e alimentar-se a cada três ou quatro horas.

Mulheres! Sigam essas dicas e evitem esses dois grandes riscos à sua saúde.