Até onde vai a ousadia de criminosos? Atirar em delegacias, em fórum, matar policiais e agora, sequestrar um helicóptero. Algo que mais parece roteiro cinematográfico aconteceu, e foi registrado aqui em Santa Catarina. Quem poderia imaginar que um dia um helicóptero sequestrado cairia em uma rua tranquila em Joinville? Para chegarmos até a queda desse helicóptero, temos que passar por vários caminhos que levaram esses indivíduos a realizarem tal ato. Primeiramente, é óbvio que uma pessoa só realiza um ato de tamanha ousadia pela certeza de que nada vai ocorrer, caso seja presa. A certeza da impunidade por parte dos bandidos os deixa cada dia mais “valentes”. Já é de ficar pasmo que em meio a quatro pessoas, sendo duas de bem e duas suspeitas, logo um dos suspeitos sobreviveu. Mas é de ficar indignado que, além disso, o único sobrevivente, de 18 anos, havia sido preso em 8 de fevereiro por tráfico de drogas e dano ao patrimônio (quebrou a viatura da PM) no bairro Paranaguamirim, o mesmo onde a aeronave caiu. Poderia ter ficado preso, não teria como sequestrar helicóptero da cadeia. Mas não, no dia seguinte, 9 de fevereiro, ele foi solto nessa aberração chamada de “audiência de custódia” e teve direito a liberdade provisória decretada mediante “medidas cautelares” que, diga-se de passagem, não o impediram de fazer o que fez. Ah, mas ele começou agora na vida do crime, ainda pode mudar! O quê? Negativo! O caso da prisão ocorreu quatro dias depois de o cidadão ter completado 18 anos, em 4 de fevereiro, sendo que na adolescência ele também já conduzido à delegacia por atos infracionais como tráfico e posse de drogas. Já é uma sementinha do mal plantada há muito tempo. Agora, responderá por crimes de exposição de aeronave a perigo, agravado pela queda e ocorrência de mortes, e de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, cujas penas máximas somadas podem chegar a 30 anos de prisão. Mas ainda deveria responder por triplo homicídio, pois tirou a vida de três pessoas, inclusive do comparsa. A situação fica preocupante e só vai mudar quando severas reformulações forem feitas na constituição, até lá, teremos de conviver com situações do inesperado que dia a dia mostram que os criminosos nada temem! Eleições O ano é de eleição, podemos melhorar nossa situação se escolhermos representantes que pensem em mais segurança. E não digo só no quesito presidencial, mas também em deputados, senadores e governadores. O presidente só assina, quem faz as leis e alterações são os deputados. Quer ver mudança? Escolha quem pensa como você! Maioridade penal Como falei antes, a impunidade gera outros crimes. Pois bem, outro fator a ser levado em consideração é a situação da maioridade penal. Hoje, um cidadão de 16 anos pode votar, transar, se emancipar, fazer o que quiser, menos responder por seus atos. Necessita de um estatuto para o proteger. Que palhaçada, o marmanjo de 16 anos já sabe bem o que está fazendo e merecia o mesmo tratamento do maior de idade, sem benevolência. Ah, mas o sistema não corrige os presos, só os deixa piores. Bem, aí é um problema diferente, mas, nem por isso temos que deixar todos soltos com medidas para inglês ver e praticando atos criminosos. Pela redução da maioridade, já!